Um pequeno gigante. Viva Noia!

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Um fim de semana espetacular para o futebol brasileiro. Digo isso por ser um defensor da renovação deste esporte. Em SP, Minas e RJ, os clubes campões regionais tiveram em seus treinadores a personalização da mudança, da modernidade e, principalmente, da renovação. Aqui no Rio Grande do Sul não foi diferente.

Viva Noia! Viva Beto Campos!

Não há nada mais espetacular, nos últimos tempos no futebol Brasileiro, do que aconteceu no domingo. O Título do Novo Hamburgo é, sem dúvida nenhuma, a maior façanha do nosso futebol nesta última década.



Quem vive, estuda, joga ou jogou futebol sabe do que estou dizendo. Ganhar da Dupla Grenal e de seu poderio financeiro é praticamente impossível. Então o que dizer de um clube que jogou sete vezes contra a dupla e não perdeu? De um clube modesto que liderou de ponta a ponta a competição? Que teve a melhor defesa? Que também foi o ataque com mais gols?

E acima de tudo apresentou um jogo bonito, inovador, moderno e vitorioso? Viva Beto Campos! A inovação da casamata.

Mas algo ainda maior do que esta inovação na chefia do vestiário, é ver atletas do interior sendo campeões, calando a boca daqueles que jamais puseram uma chuteira em seus pés e, ainda por cima, bradam a tolice de serem contrários a esta competição tão importante na vida destes atletas. O campeonato Gaúcho vive. O gauchão respira e inova com esta proeza do Anilado. Viva Beto Campos!

Em tempo 1
Por muitos anos fui atleta e percorri de “cabo a rabo” o interior do Rio Grande. Ser atleta profissional em clubes como os do nosso Estado, não é fácil. Só quem foi ou o é, sabe do que escrevo. Que dificuldade!

Tive a oportunidade, na minha carreira, de ter sido companheiro de clube do zagueiro Ricardo Schineider, campeão Gaúcho 2017, lá no longínquo 2004. São mais de 13 anos que este, ainda jovem atleta, busca uma afirmação em sua carreira profissional como jogador de Futebol. E esse dia chegou.

Não há dúvidas que atletas e ex-atletas do nosso interior, domingo em Caxias, torciam pelo Noia. Todos lembraram de suas carreiras e das dificuldades que esta vida os impõem. O Gauchão 2017 é do interior. É dos pequenos, mas pequenos gigantes! Viva Beto Campos! Viva Ricardo! Viva Noia!

Viva o futebol gaúcho que dá um tapa de luva naqueles que não sabem nem imaginam o que é ser de um clube menor.

Em tempo 2:
O Gauchão 2017 consagrou jovens atletas e, por incrível que pareça, foram poucos os destaques da Dupla Grenal.

Me arrisco aqui a provocar você, meu leitor, a fazer sua seleção do campeonato. A minha está pronta:
Goleiro =  Matheus (Novo Hamburgo)
Lateral D = John Lennon (Cruzeiro)
Zagueiro = Júlio Santos (Novo Hamburgo)
Zagueiro = Pedro Geromel (Grêmio)
Lateral E = Sander (Cruzeiro)
Volante = Jardel (Novo Hamburgo)
Volante = Rodrigo Dourado (Inter)
Meia = Preto (Novo Hamburgo)
Meia = D’Alessandro (Inter)
Atacante = Juninho ( São José)
Atacante = Brener ( Inter)
Técnico = Beto Campos (Novo Hamburgo)
Craque do Campeonato = Preto ( Novo Hamburgo)

E você, qual a sua seleção?

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Comentários