UPA está fechada e aguarda repasse de verbas do Estado | Foto: Jonathas Costa
UPA está fechada e aguarda repasse de verbas do Estado | Foto: Jonathas Costa

“Alvorada terá uma das melhores Unidades de Pronto Atendimento (UPA) da região Metropolitana”, garante a secretária de Saúde Mari de Bortoli. Contudo, para que o posto de saúde 24 horas passe a funcionar, é necessário que o Governo do Estado repasse os R$ 1,5 milhão. De Bortoli acredita que até o final do ano o problema esteja resolvido. Ela conta que, além da verba para a UPA, o Estado deve cerca de R$ 10 milhões a Alvorada, acumulados desde 2014. Quanto ao Governo Federal, a secretária assegura que o compromisso com o município está sendo cumprido – 95% do valor já foi repassado – o que ameniza a crise na Saúde.

O médico Carlos Souza, responsável técnico da Secretaria, diz que a licitação para compra de equipamentos está em andamento e que há verba para isso. Quanto à administração da UPA, será realizada por uma entidade terceirizada, que contatará toda a equipe de saúde.

• ASSINE: Receba a edição impressa do jornal O Alvoradense em casa

Em reunião realizada há uma semana com o Estado, foi informado que há um cronograma de pagamentos para hospitais e municípios. Há seis meses não há nenhum repasse de recursos para Alvorada.

Enquanto isso, a equipe da Saúde de Alvorada realizou um verdadeiro mutirão para a instalação da UBS Maringá, ao lado do PAM 8, e que deve ser inaugurada em breve, assim como outras duas UBSs.

Quanto à atual falta de médicos em algumas Unidades de Saúde, ela explica que é devido às férias dos profissionais do Mais Médicos e que tudo deve voltar ao normal ainda esse mês.

Fonte: Mariú Delanhese / O Alvoradense