Agergs determinou o desconto nas contas de água | Foto: Divulgação / Agergrs / OA

Por determinação da Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos do RS (Agergs), a Corsan deverá conceder descontos na conta de água a todos os consumidores de Alvorada e Viamão. A redução será implementada nas faturas do mês de agosto, que vencem a partir de setembro.

A punição foi divulgada na tarde desta quinta-feira (30), durante apreciação da denúncia enviada à agência pelo vereador Juliano Marinho (PT). Em acordo com a companhia, o valor da multa acabou convertido no desconto aos consumidores.

Já no caso de Cachoeirinha e Gravataí, que também sofreram desabastecimento durante a semana passada, as tarifas do mês de setembro, com vencimento em outubro, serão descontadas apenas dos usuários que tiveram efetiva interrupção dos serviços. Para isso, a Corsan apresentará à Agergs, em até 90 dias, uma relação das economias afetadas.

A redução será efetuada em relação ao total da fatura, incluindo os serviços de coleta e tratamento de esgoto. Também serão levados em consideração os dias seguintes ao retorno do fornecimento de água, pois se presume que o consumo tenha aumentado significativamente nesse período.

O presidente da Corsan, Flávio Ferreira Presser, destacou o caráter inovador da resolução. “Não me recordo de ação semelhante a essa. A multa que a Agergs aplicaria foi convertida em desconto, revertendo em benefício exclusivo da sociedade. E nosso maior comprometimento é com as pessoas as quais atendemos, já que a água é um direito humano”.

Já Marinho, apesar de comemorar a decisão, confessou que a decisão poderia ser mais dura. “Eu esperava uma punição maior, mas já é uma grande vitória nossa. Foi um desrespeito muito grande da Corsan com a nossa gente. Fiz questão de entregar pessoalmente essa denúncia ao conselheiro-presidente, Ayres Apolinário, para que tivéssemos uma resposta rápida, e nosso pedido foi atendido prontamente”.

Confira a tabela de descontos que será aplicada:

Tipo de consumidor Desconto aplicado
Tarifa residencial social 30%
Tarifa residencial básica 25%
Tarifa empresarial 20%
Tarifa empresarial comercial 10%
Tarifa empresarial industrial 10%
Tarifa empresarial pública 10%

 

Fonte: O Alvoradense