Consumidores devem optar por presentes mais baratos este ano no Brasil| Foto: Valter Campanato / Agência Brasil / OA

Os ovos de chocolate seguem direcionados ao público infantil nesta páscoa. Nos supermercados, estão em destaque diversas embalagens coloridas, com brindes e personagens de desenhos animados. A prática, entretanto, é contrária ao que está previsto na Resolução n° 163, do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda).

O acordo está em vigor há um ano. Ele trata sobre a publicidade e comunicação mercadológica à criança e ao adolescente, avaliando-as como abusivas. É proibida a venda de qualquer produto que tenha como intuito chamar atenção dos mais jovens.

O Movimento Infância Livre do Consumismo (Milc) chama atenção para a falta de denúncias da população. É recomendado entrar em contato com entidades reguladoras, como o Procon ou Ministério Público, sempre que avistar produtos com a irregularidade.

No site do Milc (www.milc.net.br), há mais informações sobre o tema. No portal, também consta detalhes sobre a Regulamentação n° 163 e como denunciar marcas e produtos que não estejam cumprindo a obrigatoriedade.

Fonte O Alvoradense