Foto: Jonathas Costa

O trabalho de limpeza e desassoreamento do Arroio Feijó e a mudança de inclinação dos canais que desembocam ao longo do arroio favoreceu para a diminuição do impacto das fortes chuvas que atingem a cidade desde o domingo. A avaliação é da Defesa Civil da cidade, que intensificou desde ontem o trabalho de monitoramento.

A mudança de ângulo dos canais foi sugerida por engenheiros para favorecer a vazão da rede pluvial da cidade evitando o esgotamento do restante da região de várzea, que serve como uma bacia natural de contenção de cheias. “A estratégia deu certo, pois a simples mudança do ângulo fez com que a força do Arroio Feijó levasse consigo a contribuição de água da rede pluvial que desemboca na região da várzea no Bairro Americana”, explicou Professor Serginho durante reunião ocorrida na tarde de ontem.

Apesar do grande volume de chuva, grandes alagamentos não foram registrados na região do bairro Americana. Em alguns pontos da cidade, contudo, o acúmulo de água gerou transtornos na segunda-feira.

Com a pequena diminuição na intensidade da chuva ontem, a Defesa Civil já registrou uma diminuição de mais de um metro no nível do Arroio Feijó. Para o prefeito, “isso nos mostra mais uma vez que o trabalho de desobstrução e desassoreamento do Arroio Feijó é fundamental para que possamos enfrentar os alagamentos, pois em outros momentos com a mesma situação regiões da cidade alagaram”.

Fonte: O Alvoradense