Ao completar 49 anos nesta quarta-feira (17), Alvorada já se prepara para as comemorações de seu cinquentenário. Por isso, O Alvoradense editou um caderno especial que circula com projeções dos desafios a serem superados para o próximo ano.

Sob a temática “Os desafios dos 49 para chegar aos 50”, o caderno apresenta reflexões sobre cinco importantes áreas da cidade. A primeira delas trata da mobilidade urbana, tendo como pano de fundo a saturação da avenida Presidente Getúlio Vargas e os desafio de se conciliar o projeto de implementação do corredor de ônibus com os interesses dos comerciantes da região, que temem atrasos nas obras e consequentes prejuízos financeiros.

A falta de espaços qualificados de lazer é na cidade também é debatido. Com grande importância ambiental e história, a Lagoa do Cocão aguarda a revitalização anunciada pela Corsan para se tornar um cartão postal da cidade. A obra é prometido para começar em novembro deste ano.

Na área esportiva, o Ginásio Municipal Tancredo Neves enfrenta problemas de goteiras e falta de estrutura para abrigar eventos e projetos multiesportivos. Já a saúde, apesar dos graves problemas, vive um período de expectativa pela inauguração da UBS 24 horas, prometida para dezembro, e o início da ampliação em 250 leitos do Hospital de Alvorada.

Finaliza o caderno uma análise sobre a cultura local e a falta de espaços que incentivem a produção artística da cidade. Dos 22 mil livros que a Biblioteca Municipal possui em seu acervo hoje, apenas oito mil estão atualizados. No resto, ainda existem mapas do Brasil sem o estado do Tocantins.

Uma ação na praça João Goulart, a 48, durante a tarde desta quarta-feira deve distribuir os exemplares do caderno para a população de forma gratuita.

Fonte: O Alvoradense