A primeira convocação para seleção brasileira de Thiago Silva foi quando ainda jogava no RS Futebol, em Alvorada| Foto: Rafael Ribeiro / CBF / OA
A primeira convocação de Thiago Silva foi quando ainda jogava no RS Futebol, em Alvorada| Foto: Rafael Ribeiro / CBF / OA

No dia 2 de Fevereiro de 2002 Alvorada conhecia o RS Futebol. Com uma estrutura esportiva montada junto à entrada da cidade, fruto de parceria entre o empresário alvoradense Valdir Silveira e o ex-jogador Paulo César Carpegiani, o clube de futebol recebeu já naquele início de ano dezenas de jovens promessas do futebol, entre eles Thiago Carioca, apelido do jovem Thiago Emiliano Silva, hoje conhecido apenas como Thiago Silva.

Nascido no Rio de Janeiro em setembro de 1984, o zagueiro se destacou no grupo, participando das conquistas do RS Futebol durante os dois anos seguintes, período em que permaneceu em Alvorada. É daquele tempo que ele tem boas recordações da cidade.

Apesar de pouco sair do Centro de Treinamento Morada dos Quero-Queros, passados mais de 10 anos, ele ainda lembra de suas incursões pelo hipermercado BIG e as aulas na Escola Estadual Júlio Cezar Ribeiro de Souza, que frequentava à noite.

“No supermercado era fácil nos encontrar no corredor das bolachas recheadas”, brinca. Já com relação aos estudos confessa que o cansaço o dominava durante as aulas, e a ajuda de um casal de colegas foi importante naquele período. “Os treinos aconteciam em dois turnos, manhã e tarde, à noite eu sempre estava muito cansado, não conseguia ficar acordado na aula. Então sentava lá atrás e os dois, que eram namorados, copiavam a lição pra mim”, recorda.

Outra lembrança é da dificuldade em falar com o Rio de Janeiro, principalmente com a namorada Isabele, com quem hoje é casado e tem dois filhos, Isago e Iago. “Como o telefone público era muito longe do Clube, passando a escola, eu trocava pequenos trabalhos, como lavar a louça do cafezinho, por uma ligação de dois minutos com a secretária do clube”, conta Thiago entre risadas.

Esses pequenos detalhes o impedem de esquecer de Alvorada e das pessoas que conheceu por aqui. “Eram gestos sinceros, sentimentos bons para um menino que estava longe de casa e não podia dar nada em troca, a não ser sua amizade”, relembrou Thiago, durante sua última estada no Rio Grande do Sul, quando ficou concentrado em um hotel de Viamão para o amistoso contra a Bolívia, realizado como preparação para a Copa América.

Seleção
Foi justamente de Alvorada que Thiago saiu para vestir a “amarelinha” pela primeira vez, convocado para disputar amistosos pela Seleção Brasileira Sub 20 quando atleta do RS Futebol.

Espontâneo, na época declarou não ter sentido o peso da camisa amarela nos jogos da Seleção. “Estou acostumado, essa é a cor do RS”, respondeu a uma repórter, sob as risadas de colegas e dirigentes em Alvorada.

Mas a grande conquista aconteceu em 2008, quando foi convocado pela primeira vez à Seleção principal, chegando a ser capitão na Copa de 2014, quando o Brasil jogou em casa. Apesar do resultado ter sido diferente do esperado, ele segue no grupo que está disputando a Copa América e conta com a confiança do técnico Dunga, que foi quem o convocou pela primeira vez, há sete anos.

Carreira
De Alvorada ele partiu, em 2004, para o Juventude, onde com Naldo, também cria do RS, e Índio, formou aquela que foi chamada a melhor zaga do Brasileirão daquele ano. O próximo clube foi o Porto, em Portugal, que o emprestou ao Dínamo Moscou, onde passou seus piores momentos de vida, devido à tuberculose.

Recuperado, Thiago Silva recebeu o convite do técnico Ivo Wortmann para voltar ao Flumimense, em 2006, onde foi ídolo da torcida e se destacou pela força, velocidade e técnica. Dali partiu para o Milan, na Itália, em 2008, graças a uma negociação milionária. E em setembro de 2012, após extensa negociação, chegou ao Paris Saint-Germain, onde recentemente foi vencedor do Campeonato Francês 2014/2015.

Fonte: Mariú Delanhese / O Alvoradense