Assim como qualquer trabalho a dança exige dedicação e empenho para alcançar os melhores resultados | Foto: Samuel Silveira / OA

Com mais de 20 anos dedicados a dança o professor Marcelo Gomes se tornou uma referência em Alvorada nas danças populares. Ele, que ensina axé, funk e samba tem no street dance sua verdadeira paixão e acredita que ensiná-la faz parte de sua vocação.

Foi em 1993 durante uma apresentação do Michael Jackson no Estádio do Morumbi em São Paulo que ele se deu conta de que era na dança que estaria seu futuro. Ele lembra que no momento que em começou a pensar no que seria de sua carreira ficou em duvida entre a comunicação e a educação física. Foi nesse momento que a apresentação épica do Rei do Pop representou um divisor de águas. Ver ao vivo a grande apresentaçao do ídolo foi fundamental para a decisão de Marcelo

Para ele, a dança não envolve apenas entretenimento e diversão é um trabalho que precisa de profissionalização. Em busca dessa profissionalização ele participa de inúmeros cursos e frequentou escolas de dança durante muito tempo. O mais recente deles aconteceu em Curitiba no começo deste ano. Na ocasião ele teve a oportunidade de aprender com seus ídolos. O contato com dançarinos como o ex-coreografo de Michael Sugar Pop foi emocionante para o professor.

Sua trajetória começou como a de vários dançarinos espalhados pelo país. Frequentando escolas, academias e danceterias em busca de conhecimento e experiência. Nas escolas de dança ballet clássico e jazz fizeram parte da formação de Marcelo.

“A minha bandeira é a dança”

Viver de arte sob nenhum de seus aspectos é fácil. Com a dança não é diferente, mas Marcelo acredita que é com bons profissionais que os cenários podem mudar. Há 14 anos à frente de uma das companhias de dança de rua mais respeitadas do Estado Marcelo se orgulha dos profissionais que vem formando ao longo de sua trajetória. Para ele o reconhecimento é um reflexo de todo trabalho e dedicação que ele ensina e exige de todos os seus alunos. Ele defende a dança de rua, mas não como um ativista que realiza trabalhos filantrópicos, e sim como um profissional que exige seus direitos e que vê na popularização da dança e na formação de profissionais para os palcos um futuro próspero.

Extravagância e ousadia podem ser vistas além das coreografias realizadas pelo grupo. O próprio nome da companhia foi escolhido, segundo Marcelo para mostrar que eles possuíam um diferencial. A Stravagance Street Dance vem ao longo destes 14 anos de estrada e através dos seus 25 títulos mostrando a qualidade dos artistas gaúchos. Primeiro Alvorada Old School Competition. O sonho de tornar Alvorada uma referência na dança de rua está prestes a se tornar uma realidade. Com o trabalho com o grupo ele percebeu a necessidade de um festival de dança na cidade e organizou tudo para realizar no próximo domingo o Primeiro Alvorada Old Scchool Competition. A primeira mostra de dança competitiva da cidade.

O evento que deve durar o dia inteiro contara com as presenças de dançarinos e coreógrafos de todo Estado e apresenta oficinas e mostras competitivas dos três estilos da “velha escola” (old school) da dança de rua. As competições de poping, b’boying e locking acontecem no domingo, dia 26 a partir das 14h30min na avenida da Pátria, número 66. Maiores informações sobre o evento podem ser adquiridas diretamente com a Stravagance Street Dance através do telefone 9824-9183 ou pelo email stravagance_dance@yahoo.com.br.

 

Fonte: Amanda Fernandes / O Alvoradense