Alvorada participa de Encontro das Procuradoras Municipais da Mulher do RS

Reunião online foi a primeira realizada entre vereadoras gaúchas e lideranças estaduais e federais

64
Foto: Reprodução / OA

Com o objetivo de fortalecer a rede de proteção às mulheres no Estado, assim como garantir seus direitos e ampliar a participação das mulheres nos legislativos, aconteceu na quarta-feira (07) de forma online o primeiro Encontro das Procuradoras Municipais da Mulher, promovido pela deputada Estadual Franciane Bayer (PSB), que está à frente da Procuradoria Especial da Mulher da Assembleia Legislativa e é membro do Conselho Consultivo do Observatório Nacional de Mulheres na Política.

“Neste primeiro encontro, nosso foco é apresentar as competências e formas de organizar as procuradorias nos municípios e também dar espaço a todas, para que compartilhem um pouco da sua realidade local, com o intuito de nos conhecermos, trocarmos experiências e aprimorarmos nosso trabalho na defesa do direito das mulheres”, destacou a parlamentar.

No encontro ela divulgou que, dos 497 municípios gaúchos, somente 33 possuem a Procuradoria da Mulher como mecanismo de defesa e apoio às mulheres.

Representado Alvorada, a vereadora Nadir Machado (PTB) procuradora da Mulher na Câmara Municipal, sendo que o encontro também contou, além de diversas vereadoras gaúchas, com a participação da deputada Federal Lídice de Mata (PSB – Bahia); Tereza Nelma (PSDB – Alagoas) da Procuradoria da Mulher da Câmara dos Deputados; deputada federal Liziane Bayer (PSB) e o publicitário e coordenador do Observatório Nacional de Mulheres na Política, Gerson Scheidweiler fez uma apresentação das funções da Procuradoria e de um modelo de planejamento estratégico.

Em âmbito nacional, o Rio Grande do Sul e o Paraná são os estados com maior número de procuradorias instaladas nos municípios, sendo que o desafio, em nível nacional, é de mobilização para que todos os 27 estados do país tenham procuradorias da Mulher nas Assembleias Legislativas. “Atualmente, apenas 12 estados têm procuradorias constituídas e três em estágio de implantação”.