Profissionais nessa quinta-feira em Porto Alegre | Foto: Caco Argemi/Palácio Piratini/OA
Profissionais nessa quinta-feira em Porto Alegre | Foto: Caco Argemi/Palácio Piratini/OA

A semana de acolhimento dos profissionais do quarto ciclo do Mais Médicos se encerrou nessa quinta-feira (17) no Estado com a presença do ministro da Saúde, Arthur Chioro. O Rio Grande do Sul já recebeu 1.065 profissionais do programa. Nesta última etapa, vieram 375, que serão divididos entre 200 municípios.

Três deles ficarão em Alvorada, onde 12 já estão instalados desde o início do programa. ‘Estamos fazendo a segunda grande mudança no país. A primeira foi a criação do Sistema Único de Saúde (SUS)’, declarou Chioro durante o evento, que contou com a presença do governador Tarso Genro e de prefeitos de várias cidades gaúchas, entre eles o Profressor Serginho..

O ministro lembrou que a estratégia de buscar médicos de fora do Brasil ou que tenham feito o curso superior no exterior serviu para suprir uma demanda nacional por profissionais para trabalhar na atenção básica de cidades afastadas e bairros periféricos. Chioro afirmou que a meta de enviar 13.235 médicos para os estados foi cumprida e será superada com o quinto ciclo do projeto. ‘Pensamos em atenção integral de qualidade’, declarou o ministro, ao projetar que o Brasil saltará de 374 mil médicos para 600 mil em 2026.

‘Estamos dedicados a recuperar as funções do Estado. A Constituição diz que a saúde é dever do governo e direito da população’, afirmou o governador Tarso Genro, no acolhimento no Hotel Plaza São Rafael e entregou, com Chioro, os registros dos estrangeiros. Entre incentivos para as equipes, estrutura e material, o Estado deve repassar R$ 320 milhões às cidades em 2014.

Representando a Frente Nacional de Prefeitos, o prefeito José Fortunati relatou a situação de Porto Alegre. Disse que, após a criação de unidades de saúde, não se conseguia médicos para trabalhar em bairros afastados. ‘O governo federal acolheu uma demanda com o Mais Médicos.’

Ampliação do Saúde da Família
Segundo a Secretaria Municipal da Saúde, Janete Conzatti, Alvorada, com a complementação de mais três médicos, terá 29 equipes de saúde completas. Serão criadas mais duas. Eles passarão por um período de apropriação das rotinas e procedimentos do setor de saúde no município antes de começarem a prestar os serviços à comunidade.

Desde novembro do ano passado os médicos estrangeiros começaram a atuar nas Unidades Básicas de Saúde de todos os bairros da cidade.

Fonte: O Alvoradense / Com informações do Correio do Povo