Calor aumenta as chances de desenvolvimento das larvas do transmissor da doença | Foto: CCS / Divulgação / OA

Desde o começo da manhã desta quarta-feira (27) equipes da Secretaria da Saúde estão nas ruas em um mutirão de combate à dengue.

Biólogos e agentes de vigilância da saúde estão distribuindo panfletos contendo formas de evitar a proliferação do mosquito causador da doença que tem sua reprodução mais intensificada nos meses mais quentes do ano.

A entrega de material a motoristas e pedestres acontece entre as paradas 46 e 50 da Avenida Presidente Getúlio Vargas. Um stand foi montado na Praça Leonel Brizola, onde os profissionais dão explicações à comunidade e apresentam, em tubos de ensaio, as diferentes fases de desenvolvimento do inseto causador da doença.

Em 2013, foram constatados 677 focos de larvas mas os mosquitos não estão contaminados com a doença. Durante todo o ano os agentes de saúde percorrem prédios e locais públicos para avaliar a presença de focos de larvas. Os profissionais estão identificados com crachás contendo brasão da prefeitura, foto, nome, colete, pasta e boné.

A prevenção deve ocorrer durante todo o ano, porém é nos meses mais quentes que a reprodução do mosquito se torna mais rápida, pois as condições climáticas são mais adequadas ao desenvolvimento das larvas.

A dengue é uma doença causada por vírus, transmitido exclusivamente pela picada do mosquito Aedes aegypti. Como grande parte da população de Alvorada desloca-se diariamente a Porto Alegre, município onde houve circulação do vírus, com 218 casos confirmados em 2013, é fundamental a colaboração de todos na eliminação e prevenção de novos focos.

Entre as medidas que a população deve tomar estão eliminar pratinhos de plantas, guardar garrafas com o gargalo virado para baixo, guardar pneus em locais cobertos, desobstruir calhas, manter a caixa d´água sempre bem fechada, remover água acumulada em lajes, lavar duas vezes por semana bebedouros de animais e destinar adequadamente o lixo reciclável.

Fonte: O Alvoradense