Ex-bancária, Lisiane escolheu se dedicar às salas de aula alvoradenses por influência da mãe. | Foto: Amanda Fernandes

Com 23 anos de sala de aula, Lisiane Biscaíno Guedes é, com certeza, uma daquelas educadoras da qual os alunos guardam lembranças para sempre. Filha de professora, ela afirma que ingressou em sala de aula por amor pela profissão da mãe e por vocação. Ela, que já foi bancária, percebeu há muito tempo que era em sala de aula que se sentia completamente feliz e realizada.

A professora, que escolheu Alvorada para trabalhar, veio para a cidade por influência da mãe, que sempre deu aulas na rede municipal da cidade.

As constantes vindas para Alvorada para acompanhar a mãe e as histórias que ouvia da cidade fizeram com que Lisiane se apaixonasse por Alvorada e escolhesse a cidade para trabalhar. Parte desse amor se transformou em um projeto quem tem como principal objetivo mostrar a todos tudo de bom que a cidade tem.

O projeto Eu Amo Muito Alvorada surgiu como uma alternativa para mostrar aos alunos alguns aspectos de Alvorada que sequer os alvoradenses conhecem. Os passeios pelos pontos turísticos dão às crianças uma nova perspectiva da cidade, e fazem com que elas aprendam a amar a cidade onde crescem. Em todos esses anos trabalhando no município, Lisiane percebeu o quanto era preciso mostrar os pontos positivos de Alvorada, resgatando a autoestima da população da cidade. Iniciar esse trabalho com os mais jovens cria uma nova geração de cidadãos completamente diferente. Uma geração de pessoas que sentirá orgulho da cidade onde vive.

O sonho de Lisiane é fazer a diferença na vida dos alunos e, de quebra, fazer a diferença na cidade, que vai ter uma nova geração orgulhosa do local onde foi criada. “Quando tu ama o que faz, acaba envolvendo a comunidade”, afirma Lisiane, que percebe a importância de uma aula que extrapole os conceitos de “quadro e giz” e que leve os alunos a explorarem outros aspectos da cidade onde crescem. Essa técnica utilizada pela professora é conhecida como pedagogia do bom-senso e leva os alunos a aulas-passeio, que para ela são fundamentais. “Entendo que não tem sentido mostrar a história e as origens das outras cidades se não conhecermos a nossa”, declara.

Eu Amo Muito Alvorada, o livro
Depois de um ano documentando junto com os alunos todos os pontos turísticos de Alvorada, o projeto deve virar um livro neste ano. 
A primeira publicação construída totalmente dentro da cidade servirá para auxiliar professores em projetos semelhantes no futuro.

Para Lisiane, que se considera uma privilegiada por conseguir fazer de seu trabalho um prazer, o livro é um sonho realizado. O livro, que tem parceria com a Secretaria Municipal de Educação, pretende cumprir um papel de referência para que outros professores possam dar continuidade ao trabalho iniciado por Lisiane, multiplicando o número de jovens que passarão a ver a cidade com outros olhos.

A publicação deve ser lançada na Feira do Livro Municipal e possui, além da história da cidade e dos pontos visitados pela professora e seus alunos, as fotos dos passeios. Lisiane acredita que “só fala mal de Alvorada quem não a conhece”.

No último mês Alvorada passou a ser, de uma vez, o lar da professora. Recentemente ela adquiriu um imóvel na cidade e ela, que já era apaixonada, fica ainda mais encantada com o nascer do sol da varanda do apartamento.

O brilho dos olhos ao falar dos alunos, do projeto e do lançamento do livro ela justifica com o amor que sente pela profissão e com um antigo provérbio africano que afirma: “É preciso uma aldeia inteira para educar uma criança”, acredita.

Fonte: Amanda Fernandes / O Alvoradense