Animais são resgatados após denúncia de abandono e maus tratos

Eram cães e aves presos de maneira irregular, sem alimento e água

287
Foto: Polícia Civil / Divulgação / OA

Após denúncia anônima feita à ONG Raça Pra Quê, a Polícia Civil esteve em uma casa da rua Carlos Gomes, bairro Maria Regina, onde confirmou situação de maus tratos e abandono a animais.

A ação aconteceu na tarde de segunda-feira (12) e contou com a participação de agentes da Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) e da volante da 1ª Delegacia de Polícia da Região Metropolitana (DPRM), coordenados pelo delegado Juliano Ferreira, acompanhado do delegado Ineu.

De acordo com os policias, a situação era bastante crítica e precária, sendo localizados no terreno três cães, galinhas, patos, perus e pássaros. Dois cachorros estavam presos com correntes curtas, sem alimentação e sem abrigo e foram entregues à responsável da ONG para tratamento e posterior adoção. Ainda conforme os policiais, também as aves e pássaros, que estavam bastante agitados, não tinham comida ou água.

Contraponto

Conforme relato da filha do acusado de maus tratos, o que houve foi resultado de desentendimento entre vizinhos. Ele mora no endereço há 54 anos e sempre houve problemas com esta pessoa, que inclusive é seu parente.

Quanto aos animais, ela afirma que são medicados quando necessário e bem cuidados. A pitbull levada foi presente da filha e estava presa por ser agressiva com outros cães e a cachorrinha preta foi resgatada da rua, após ter sido abandonada.

A filha relata que o pai está construindo em outro local, maior, uma casa com condições de acomodar os animais. Ela admite que ele é acumulador, o que é considerada uma doença, mas que isso não o impede de ter cuidados com os cães e aves.