Servidores ficaram acampados durante três semanas em frente à prefeitura | Foto: Jonathas Costa/OA
Servidores ficaram acampados durante três semanas em frente à prefeitura | Foto: Jonathas Costa/OA

Os servidores públicos municipais de Alvorada decidiram em assembleia no início da noite desta sexta-feira (23) aceitar a nova proposta da prefeitura e por fim à greve que já durava 19 dias.

Durante à tarde, o governo apresentou a proposta de antecipação do valor da trimestralidade de 3% para os estatutários, além dos 12% de reajuste para os celetistas, dividido em duas parcelas de 6%,  e vale-refeição de R$ 15 para todos os servidores, com aumento da faixa de isenção para R$ 1.100.

Segundo o diretor de comunicação do Sima, Vitor Gomes, a categoria condicionou o fim da paralisação à manutenção do estado de greve até que a prefeitura apresente melhorias nas condições de trabalho. “Se até setembro não tiver avanços voltaremos com a greve”, avaliou Gomes.

Segundo a prefeitura, o corte do ponto, que chegou a ser anunciado na semana passada, só deve acontecer nos casos onde não haja a possibilidade da compensação de horas. Em nota, a Coordenadora de Comunicação Social informou ainda que um grupo de trabalho com representantes dos servidores acompanhará as condições econômicas e financeiras do município.

A Prefeitura reafirmou a realização de concurso público, a liberação de um servidor para a direção sindical, publicação de decreto de regulamentação da lei municipal 2702/13 (PMAQ) após avaliação das equipes municipais pelo Ministério da Saúde; Bolsa-auxílio para os agentes comunitários de saúde; extensão para 180 dias de licença-maternidade para as servidoras celetistas; garantia da hora-atividade aos professores e professoras municipais”, diz a nota.

Encontrou ocorreu na tarde desta sexta-feira no gabinete do Prefeito | Foto: CCS / Divulgação
Encontrou ocorreu na tarde desta sexta-feira no gabinete do Prefeito | Foto: CCS / Divulgação

Fonte: O Alvoradense