Rebeliões se intensificaram nesta quarta-feira | Foto: Susepe / Divulgação / OA

Após os servidores da Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe) anunciarem greve, pelo menos 11 presídios do Rio Grande do Sul registraram rebeliões. As informações são do Sindicato dos Servidores Penitenciários do Estado do Rio Grande do Sul (Amapergs). O governo do Estado, contudo, confirma apenas seis incidentes.

As situações mais graves ocorreram em Getúlio Vargas e Uruguaiana, onde foram registrados incêndios de grandes proporções nas casas prisionais das duas cidades. Na primeira, quatro apenados morreram durante o incidente. Já no município da Fronteira Oeste, o Corpo de Bombeiros foi acionado para combater chamas em três blocos da Penitenciária Modulada.

O Tribunal de Justiça (TJ) expediu nesta quarta-feira (21) uma tutela de urgência, determinando que funcionários mantenham visitas a presos e 30% de funcionamento.

Em entrevista ao Correio do Povo, o presidente do sindicato da categoria confirmou que os agentes vão cumprir a decisão judicial.

O motivo da mobilização é o pacote de medidas do Governo do Estado, que está sendo votado na Assembleia Legislativa e o parcelamento dos salários.

Fonte: O Alvoradense