Foto: Divulgação / OA

Nesta segunda-feira (28), após análise de recursos, foi divulgado o mapa definitivo da 21ª rodada do mapa do Distanciamento Controlado no Rio Grande do Sul. A partir desta terça, após mais de três meses, o Estado não terá nenhuma região em bandeira vermelha, com alto risco de contágio para Covid-19.

As 21 regiões haviam aparecido em bandeira laranja já na sexta-feira, quando foi divulgado o mapa preliminar, e como não houveram pedidos de reconsideração, todas as regiões foram mantidas com risco médio de contágio. Desde que foi aberta a possibilidade, na sétima semana, essa foi a primeira vez que não foram feitos pedidos de recursos.

A partir de agora, as regiões que atuam no modelo de cogestão podem adotar protocolos de bandeira amarela, desde que enviem planos próprios para a Secretaria de Articulação e Apoio aos Municípios (Saam). Até agora apenas Novo Hamburgo, Santa Cruz do Sul e Santa Maria tem adotados os protocolos menos restritivos, as demais regiões ainda devem enviar seus planos e aguardar aprovação do governo estadual. Das 21 regiões apenas Bagé, Guaíba e Uruguaiana ainda não aderiram ao sistema de cogestão.

Volta às aulas

De acordo com os protocolos estabelecidos pelo Governo do Estado, as regiões de  Bagé, Cachoeira do Sul, Canoas, Capão da Canoa, Caxias do Sul, Erechim, Guaíba, Ijuí, Lajeado, Palmeira das Missões, Passo Fundo, Pelotas, Santa Cruz do Sul, Santa Maria, Santa Rosa, Taquara e Uruguaiana podem adotar o calendário de volta às aulas proposto pelo governador Eduardo Leite no inicio do mês, pois permaneceram por 14 dias consecutivos sem alto risco de contágio.

A região de Porto Alegre foi classificada na bandeira vermelha na 21ª rodada, portanto deve permanecer com risco médio até a próxima semana para poder retomar às atividades presenciais em instituições de ensino.