2-segunda-cia-bm-brigada-algarve-companhia-seguranca-alvorada-rs

A paralisações dos servidores estudais atingiu em cheio a área de segurança pública em Alvorada. No 24º Batalhão da Polícia Militar (BPM), parte dos soldados decidiram não sair para às ruas e permaneceram aquartelados durante a manhã desta segunda-feira (3).

Na 2ª Companhia do 24º BPM, no bairro Jardim Algarve, os policiais estavam de plantão, mas informaram que apenas ocorrências graves seriam atendidas. No estacionamento, sete motos, seis viaturas e dois ônibus permaneciam guardados.

O mesmo ocorreu na Polícia Civil. As 1ª e 3ª delegacias fecharam as portas nesta manhã. Na DPPA, que fica no bairro Maria Regina, somente boletins de ocorrências graves eram registrados, assim como na 2ª DP, no Porto Verde.

• ASSINE: Receba a edição impressa do jornal O Alvoradense em casa
• ENSINO: Somente uma escola estadual teve aula normal em Alvorada nesta segunda

A situação deve permanecer igual na Polícia Civil até a integralização do pagamento por parte do Governo do Estado, segundo informaram os servidores nesta manhã.

Já na Brigada Militar, o cenário pode se agravar. “Isto é só o começo”, garantiu um solado, que pediu para não ser identificado.

Durante a manhã, a equipe de reportagem do jornal O Alvoradense circulou por toda a cidade e encontrou apenas duas viaturas circulando no Centro.

Comando nega adesão
Apesar dos registros fotográficos das viaturas estacionadas e a ausência de dirigências pelas ruas, o comando do 24º BPM negou que o serviço estivesse sofrendo qualquer represália por parte do efetivo.

Nesta manhã, o Major Maurício Campos Padilha emitiu ordem para que as viaturas fossem para as ruas e que o serviço acontecesse dentro da normalidade. No estacionamento da sede do batalhão, ao contrário do registrado na 2ª Cia, poucas viaturas estavam guardadas.

O comando também divulgou nota no início da tarde onde garante que não há “razões razões para a alteração da rotina dos munícipes e demais segmentos da sociedade, uma vez que a situação está dentro da normalidade”. Confira a nota na íntegra: 

Ações do 24ºBPM durante as manifestações do funcionalismo público. 

Em 03/08/2015, Diante da apreensão causada pela possibilidade de paralisação da segurança pública é oportuno vir a público esclarecer que o 24°BPM está atuando de forma integral no município de Alvorada, em respeito a comunidade Alvoradense, por tanto não havendo razões para a alteração da rotina dos munícipes e demais segmentos da sociedade, uma vez que a situação está dentro da normalidade.

Fonte: O Alvoradense