Tiroteio ocorreu próximo à igreja Assembleia de Deus, na esquina da Itararé com a Taimbé | Foto: Jonathas Costa/OA
Tiroteio ocorreu próximo à igreja Assembleia de Deus, na esquina da Itararé com a Taimbé | Foto: Jonathas Costa/OA

O suposto acerto de contas entre um usuário de drogas e um traficante na noite de ontem no bairro Sumaré teve um desfecho ainda mais trágico do que o esperado.

Além da morte do usuário, de 23 anos, que segundo a Brigada Militar devia dinheiro em um ponto de tráfico da região, outras duas pessoas, sem qualquer envolvimento com o caso acabaram feridas.

O tiroteio aconteceu por volta das 22h15, horário em que terminava o culto na igreja Assembleia de Deus localizada na esquina da avenida Itararé com a rua Taimbé. Dois fiéis acabaram feridos.

Rodrigo Fraga foi baleado no tornozelo e encaminhado ao Hospital de Alvorada. Na manhã desta quarta-feira ele foi encaminhado ao Hospital de Viamão onde deve passar por cirurgia para retirada do projétil.

Já Mateus Spartt Pereira foi baleado na barriga. A bala perfurou o intestino e quebrou a cintura pélvica da vítima, que foi encaminhada em estado grave para o Hospital Conceição, em Porto Alegre.

Após passar por procedimento cirúrgico na noite de ontem, ele foi transferido para a Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), onde permanece em coma. O estado de saúde de Mateus ainda é considerado grave. Familiares buscam doações de sangue, que devem ser realizadas na própria instituição indicando o nome completo da vítima.

Testemunhas relataram os momentos de pânico durante o tiroteio. “Foi terrível, eles atiram para tudo que era lado e vieram correndo atirando na minha direção e de minha esposa que estava com a nossa filha de três anos no colo”, conta um dos membros da igreja que preferiu não se identificar. “Nos jogamos em baixo do carro”, detalha.

A polícia ainda não tem suspeitos para o crime.

Mateus teve intestino perfurado e está em coma no Hospital Conceição em Porto Alegre | Foto: Arquivo Pessoal/OA
Mateus teve intestino perfurado e está em coma no Hospital Conceição em Porto Alegre | Foto: Arquivo Pessoal/OA

Fonte: O Alvoradense