Restinga abriu a primeira noite de desfiles do Grupo Especial do Carnaval de Porto Alegre | Foto: Luciano Lanes / PMPA / OA

Pelo menos duas escolas estão aptas a brigar pelo título de campeã do Carnaval de Porto Alegre 2015. A Estado Maior da Restinga abriu a primeira noite do Grupo Especial, na noite de sexta-feira, e a Bambas da Orgia encerrou o desfile na madrugada de sábado (14). O público também deu um show à parte. Mais de 30 mil pessoas lotaram as arquibancadas para apoiar suas escolas e cantar o samba na ponta da língua.

Apresentando cerca de dois mil integrantes e 16 alas, a Restinga, terceira colocada no Carnaval de 2014, trouxe à avenida o enredo “Com o cisne se banhando no rio Mampituba, a Tinga embarca no balão para contar as histórias, cultura, mitos e lendas de Torres. A mais bela do litoral gaúcho”. A homenagem ao balneário foi desenvolvida pelo carnavalesco Edson Santos de Souza (Dico) e contou a história de Torres, sua formação, colonizadores, desbravadores e imigrantes, além de suas belezas naturais.

Acadêmicos de Gravataí cantou um novo mundo | Foto: Joel Vargas / PMPA / OA
Acadêmicos de Gravataí cantou um novo mundo | Foto: Joel Vargas / PMPA / OA

Cantando um novo mundo regido pela harmonia, a justiça e a equidade, a Acadêmicos de Gravataí foi a segunda escola a desfilar no Grupo Especial. A Onça de Gravataí apresentou cerca de 2 mil integrantes, distribuídos em 20 alas e cinco carros alegóricos. A proposta da escola foi mostrar um mundo onde a natureza é purificada pelo olfato, a mente orientada pelo tato, o alimento farto distribuído pelo paladar, a subjetividade harmonizada pela audição e a nova sociedade apresentada pela visão.

União da Vila do IAPI destacou a juventude brasileira | Foto: Ivo Gonçalves / PMPA / OA
União da Vila do IAPI destacou a juventude brasileira | Foto: Ivo Gonçalves / PMPA / OA

Vice-campeã do ano passado, a União da Vila do IAPI foi a terceira escola de samba a passar pelo Complexo Cultural do Porto Seco. Com o enredo “Revolução, Coragem e Liberdade! Um mundo em Preto e Branco, Ela Coloriu. A Vila Apresenta: A Juventude do Brasil”, a agremiação propôs uma viagem no tempo, trazendo fatos marcantes dos jovens na luta por paz, amor e liberdade. Entre o passado e o futuro da juventude brasileira, a escola abordou movimentos como Jovem Guarda, Tropicália, Anos de Chumbo e Diretas Já. A escola contou com cerca de 1,5 mil componentes, 18 alas e 5 carros alegóricos.

Copacabana passou no embalo do carimbó pelo Porto Seco | Foto: Luciano Lanes / PMPA / OA
Copacabana passou no embalo do carimbó pelo Porto Seco | Foto: Luciano Lanes / PMPA / OA

A estreante no Grupo Especial do Carnaval de Porto Alegre, a Copacabana foi a quarta escola a desfilar na madrugada deste sábado. Com o enredo “No ritmo do Carimbó, Copacabana apresenta Santa Maria do Belém do Grão Pará”. A “sereia” do bairro Bom Jesus tratou dos aspectos históricos, turísticos, religiosos e culturais do estado da região Norte do País. A escola levou à avenida cerca de mil integrantes, distribuídos em 16 alas e quatro carros alegóricos.

Bambas da Orgia encerrou primeira noite do Carnaval no Porto Seco | Foto: Joel Vargas / PMPA / OA
Bambas da Orgia encerrou primeira noite do Carnaval no Porto Seco | Foto: Joel Vargas / PMPA / OA

Os encantos da Bahia foram trazidos à pista do do Porto Seco pela Bambas da Orgia, que encerrou a primeira noite de desfiles. O enredo “Bahia, terra de Bambas” trouxe à avenida a religiosidade, a musicalidade, o turismo e as festas baianas. Desenvolvido pelo carnavalesco Guilherme Xavier, a “Azul e Branco” abordou o candomblé e o catolicismo, os costumes e a miscigenação do povo baiano e a infinidade de ritmos e artistas do estado. A escola levou para a avenida projetos ambientalistas como os trabalhos do Instituto Baleia Jubarte e o projeto Tamar, sobre tartarugas marinhas.

Fonte: O Alvoradense / Com informações PMPA