Dois agentes do MP com o Promotor Marcelo Tubino, um dos responsáveis pela Operação Depuração | Foto: Marjuliê Martini / MPRS / OA

A Justiça determinou o bloqueio dos bens dos seis acusados de improbidade administrativa envolvendo fianças na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento de Alvorada, no bairro Maria Regina.

Conforme as investigações decorrentes da Operação Depuração, um delegado, dois policiais civis, um ex-policial militar, uma advogada e um sexto suspeito faziam parte de uma quadrilha que exigia valores superfaturados em pagamento de fiança. Os montantes extras eram embolsados pelo grupo.

VÍDEO: Promotor Marcelo Tubino fala sobre a Operação Depuração

O limite de bloqueio de valores nas contas dos seis é de R$ 100 mil. A advogada que era considerada foragida se apresentou ontem ao Ministério Público, na Promotoria de Alvorada. Ela prestou depoimento e foi encaminhada à Penitenciária de Guaíba para cumprir a decisão de prisão preventiva. O ex-PM segue foragido.

O Ministério Público e a Polícia Civil seguem sem divulgar os nomes dos presos.

Fonte: O Alvoradense