Cardiologia tem prazo para apresentar plano de recuperação judicial

São 60 dias, a partir de 27 de novembro, para evitar o pedido de falência da instituição

Foto: Divulgação / OA

O pedido de recuperação judicial entregue em 20 de novembro pela Fundação Universitária de Cardiologia (FUC), responsável pelo Instituto de Cardiologia de Porto Alegre e por outras cinco instituições de saúde, incluindo o Hospital de Alvorada, foi deferido pelo juiz Gilberto Schafer, da Vara Regional Empresarial de Porto Alegre, com despacho publicado na manhã de segunda-feira (27).

Com a medida, a FUC está oficialmente em recuperação judicial, o que permite iniciar a reestruturação para manter a instituição e suas filiais abertas. O plano de recuperação tem prazo de 60 dias para ser apresentado com a proposta de pagamento aos credores.

Em 17 de novembro foram demitidos 280 trabalhadores do Instituto de Cardiologia; conforme a assessoria jurídica da FUC, não ocorrerão novos cortes de forma expressiva, a não ser em casos pontuais.

Além da dívida com seis mil credores, a despesa da Fundação supera sua receita em 15%, sendo que o valor do endividamento no processo subiu para R$ 278 milhões, sem contar débitos fiscais.