Uma falha no sistema de informática da Farmácia Municipal aumentou ao longo desta semana o já demorado tempo de espera para atendimento.

No início da tarde desta sexta-feira (14) a Guarda Municipal chegou a ser acionada para conter os pacientes mais exaltados, revoltados com a falta de informação e a demora no atendimento, que em alguns casos superou as cinco horas.

“Elas chamam a guarda para nos intimidar”, relata Tânia, que deixou a farmácia sem o medicamento que necessita pelo quarto dia consecutivo.  “Uma hora o código está errado, outra falta um documento, agora me disseram que preciso trazer outros exames e vou ter que ir até o Hospital de Clínicas, em Porto Alegre”, reclama.

De acordo com a prefeitura, o problema é gerado devido a sucessivas quedas no sinal de internet. O problema ocorre deste segunda-feira o que gerou acúmulo de atendimentos de um dia para o outro.

Pacientes que não conseguiram ser atendidos nos dias anteriores recebem prioridade e as senhas do dia se acumulam. As quedas de sinal chegam a superar uma hora.

Por meio da Coordenadoria de Comunicação Social (CSS), a Secretaria de Saúde informou que a causa da falta de internet será investigada, mas que ainda não há previsão para a solução definitiva.

Fonte: O Alvoradense