Os estudantes selecionados na primeira chamada do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) podem fazer matrícula nas instituições de ensino a partir desta sexta. O prazo termina no próximo dia 21. O candidato selecionado deve verificar junto à instituição de ensino em que foi aprovado, o local, horário e os procedimentos para a matrícula. O Sisu seleciona estudantes com base nas notas obtidas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

O candidato selecionado na primeira opção de curso que não fizer a matrícula estará automaticamente fora do processo. O resultado da segunda chamada será divulgado no dia 27.

O estudante que não for selecionado em nenhuma das chamadas do Sisu ou for selecionado na segunda opção, independentemente de ter feito a matrícula, poderá participar da lista de espera. A participação na lista de espera pode ocorrer apenas na primeira opção de vaga do candidato. A adesão deverá ser feita no site do Sisu, de 27 de janeiro a 7 de fevereiro. Os estudantes serão convocados a partir do dia 11 de fevereiro.

A primeira edição do Sisu de 2014 registrou cerca de 2,5 milhões de inscritos. Foram ofertadas 171.401 vagas em 4.723 cursos de 115 instituições públicas de educação superior. O número de vagas é 31% maior do que o registrado na edição do primeiro semestre de 2013.

Os cursos mais procurados foram administração, direito, pedagogia e medicina. A Região Norte teve a maior disputa por vagas no Sisu. A relação de candidatos por vaga foi 44,97. Já o Centro-Oeste registrou a menor concorrência: 21,71. O estado de Minas Gerais teve o maior número de inscrições (616.419). Entre as instituições, a Universidade Federal do Ceará liderou em número de inscrições (262.275).

ProUni
Encerram nesta sexta-feira (17) as inscrições para o Programa Universidade para Todos do Governo Federal. Até as 23h59 de hoje os interessados podem se inscrever pelo site do programa. No último balanço divulgado pelo Ministério da Educação, 1.002.115 candidatos já haviam feito as inscrições até as 18h desta quinta-feira (16).

O Prouni oferece bolsas de estudos em faculdades particulares que podem chegar a R$ 8 mil. Segundo o Ministério da Educação, nesta edição são ofertadas 191.625 bolsas, sendo 131.636 integrais (o governo paga 100% da mensalidade) e 59.989 parciais (50%).

Fonte: O Alvoradense