Comunicação do governo Serginho não repassa senhas da página da Prefeitura no Facebook

Nova equipe da CCS criou outra página para tratar de assuntos institucionais

93
Página da Prefeitura agora consta inscrições da gestão anterior | Foto: Reprodução / OA

Apesar do discurso afinado entre Serginho e Appolo na cerimônia de posse, que demonstrou apoio e companheirismo entre as duas gestões durante o processo de transição, a conta oficial da Prefeitura no Facebook não teve os senhas repassadas para a nova equipe da comunicação do governo Appolo.

A conta foi criada no início de 2013, no início da gestão Serginho. Antes disso, como a rede social não recebia a importância que recebe hoje nos planos de comunicação, não havia conta oficial da Prefeitura.

A antiga equipe da Coordenadoria de Comunicação Social (CCS), responsável pela assessoria de imprensa do órgão, decidiu não repassar os dados. A pedido da atual equipe da área de comunicação, o termo “Prefeitura de Alvorada” foi retirado da antiga página, que agora está intitulada “Alvorada – Gestão 2013-2016”.  A página possui, atualmente, 10.783 curtidas.

Para o responsável pela comunicação no governo anterior, Charles Scholl, não há qualquer problema na descontinuidade da página entre os dois governos. “O perfil da Prefeitura de Alvorada está aberto e não estamos utilizando esse nome. Outros governos tomaram decisões distintas pelo uso das redes, mas não se trata de uma regra. O nome está liberado e o atual perfil faz menção a gestão”.

Já o atual responsável, Fábio Medeiros, lamenta a atitude, mas afirma que já criaram uma nova conta. “Nós entramos em contato com a assessoria do governo anterior que nos passou que a página se tratava mais de uso pessoal do ex-prefeito. Claro que nós gostaríamos de manter, em função de ter mais de 10 mil seguidores, mas, dessa forma, optamos por fazer um novo perfil no Facebook, até para manter a relação republicana”, avalia.

Oficialmente não houve nenhum estranhamento entre as duas gestões sobre o não repasse da conta. A medida, contudo, contrasta com outros exemplos, alguns deles em ambientes de transição bem mais tensos.

É o caso de Porto Alegre, onde às vésperas de tomar posse Nelson Marchezan Jr. (PSDB) trocou alfinetadas com José Fortunati (PDT) sobre o pagamento do IPTU. Ainda assim, a partir do dia 1º de janeiro as contas das redes sociais da prefeitura continuaram ativas nos mesmos endereços e os postagens foram atualizadas com a nova gestão.

Outro exemplo bem mais espinhoso foi o ocorrido com a conta do Palácio do Planalto. Mesmo um processo de impeachment tendo colocado em lados extremamente opostos Dilma Rousseff (PT) e Michel Temer (PMDB), as contas oficiais do Governo Federal se mantiveram as mesmas.

Fonte: O Alvoradense