Grande procura fez doses acabarem primeiro no PAM 8 / Foto: Jonathas Costa / Arquivo OA

Em meio à campanha de vacinação contra a gripe, que este ano foi antecipada pelo surgimento de casos no início do outono, Alvorada confirma mais um caso de H1N1 na rede municipal de ensino.

Um aluno da Escola Municipal Herbert de Souza, a Betinho, que não comparecia às aulas desde 26 de abril, foi confirmado com a doença. Conforme o diretor Juliano Nascimento, a mãe da criança levou o documento do Hospital Conceição, na capital, atestado o caso nessa terça-feira (3). “Ainda ontem comuniquei as Secretarias de Educação e Saúde. Estamos encaminhando documento para a Smed solicitando vacinação aos funcionários e aguardamos o posicionamento”, comentou o diretor, que já vem aplicando na escola medidas preventivas, como o lacre dos bebedouros, conforme orientação do Estado a todas as escolas.

A Coordenadoria de Comunicação Social (CCS) da Prefeitura informou que a Secretaria de Educação entrou em contato com a direção da Betinho solicitando que reforcem os cuidados. “Entre eles a não utilização de bebedouros, que reforcem a higiene e que crianças gripadas não frequentem a escola”. Foi orientado, ainda, que os professores informem os pais e alunos sobre os procedimentos preventivos.

Vacinação
Uma alternativa aos servidores municipais, incluindo alunos e professores de escolas, é a aplicação da Lei Municipal 1524/2005, de autoria do vereador Neto Girelli, que garante à categoria a vacinação contra a gripe.

Contudo a Prefeitura lembra que a prioridade é para os grupos de risco, conforme determinação do Ministério da Saúde. “Atendendo a prioridade estabelecida por normativa federal, serão atendidas as demais demandas”, informa a CCS.

Postos de saúde
De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, desde o início da campanha, em 25 de abril, até a ultima sexta-feira (29) já haviam sido imunizadas mais de 20 mil pessoas pertencentes aos grupos de risco em Alvorada. Os números do Dia D, sábado (30), ainda não foram contabilizados e durante a semana as doses foram se esgotando, primeiro no PAM 8 e depois nas UBS.

A Prefeitura aguarda, agora, a reposição por parte da Secretaria de Saúde do Estado, o que deve acontecer ainda esta semana. A expectativa é que a partir de segunda-feira (9), o atendimento seja normalizado.

Fonte: O Alvoradense