Trazemos as principais propostas de cada candidato à Prefeitura de Alvorada sobre os assuntos mais relevantes da cidade, conforme consta no Plano de Governo disponibilizado no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A seguir veja as propostas dos candidatos, em ordem alfabética, relacionadas ao Desenvolvimento Econômico:

Appolo (MDB):

Incentivar o empreendedorismo e a inovação da economia local.

Douglas Martello (DEM):

Redução de Secretarias;

Redução progressiva de taxas, reforma tributária e revisão integral do Plano Diretor;

Implementação de software de gestão pública para redução de burocracias e implementação de totens digitais espalhados por locais estratégicos;

Compatibilização do sistema da Prefeitura na versão mobile;

Instituir o Alvará Digital;

Aprovar a lei de liberdade econômica;

Criar o conselho consultivo que será integrado por membros de setores da sociedade e formar parceria com empresas e moradores no auxílio do cuidado com a cidade;

Criar as feiras municipais para incentivar o espírito econômico do município;

Criar o programa Alvorada 2040 para estabelecer um planejamento de cidade de longo prazo.

Juliano Marinho (PSD):

Reduzir impostos e tributos para atrair investimentos e gerar empregos;

Modernizar Plano Diretor, tornando-o mais atraente para receber novos investimentos;

Criação do Escritório de Projetos, que irá garantir a desburocratização dos processos na Prefeitura, reduzindo custos e agilizando a aprovação de projetos;

Criar o Programa Municipal de estímulo ao consumo local, oferecendo descontos nos impostos municipais para quem comprar na cidade;

Ampliação do Distrito Industrial;

Microcrédito Municipal;

Articular junto ao SEBRAE a implantação da Sala do Empreendedor no Município para facilitar os trabalhos de apoio aos empreendedores de Alvorada.

Junior Caminhoneiro (PSOL):

Potencialização e expansão da ideia da cultura como motor de desenvolvimento da economia local;

Ampliação e modernização dos DIAL através da criação de um polo produtivo local, potencializando as principais vocações industriais do município;

Política de incentivo para atração de empresas que privilegiem a contratação da mão de obra local;

Incentivar a participação de micro e pequenas empresas locais na disputa de contratos públicos;

Informatização e desburocratização da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, estimulando o empreendedorismo local;

Incentivar a agricultura familiar local com políticas de abastecimento às escolas municipais em observância à Lei Federal;

Promover ações permanentes de incentivo ao consumo no comércio de produtos e serviços locais, fortalecendo a economia do município;

Política de diálogo permanente com todos os trabalhadores, empreendedores e empresários do município.

Stela Farias (PT):

Criação de uma Escola de Negócios e de uma incubadora para Startups, para apoiar as iniciativas inovadoras, focando no desenvolvimento de novas tecnologias e de serviços;

Política de apoio aos empreendimentos sociais e de economia solidária;

Implantação de feiras e eventos para fortalecer a economia local;

Trabalhar de maneira articulada com um Programa de Microcrédito Municipal;

Garantir que a administração municipal realize compras de empreendedores locais, garantindo assim o fortalecimento da nossa economia e a geração de trabalho e renda em Alvorada;

Implementação de políticas inovadoras que induzam que o consumo das famílias da cidade seja realizado no comércio local.

Valmor Freitas (CIDADANIA):

Implantar a Sala do Empreendedor em parceria com o SEBRAE, consolidando a Rede Simples, centralizar os trâmites de licenciamentos no município com o máximo de desburocratização e prestar orientação a quem deseja empreender e abrir
sua empresa;

Orientação para microcrédito e formação de parcerias com instituições financeiras para auxílio às empresas do município;

Mapear todas as empresas ativas no município visando uma comunicação efetiva para que participem de ações e conheçam políticas de incentivo e regularização de seus negócios;

Incentivar a fiscalização orientadora e não punitiva, com o devido regramento;

Aplicar um projeto de incentivo ao consumo na cidade em parceria com a Secretaria da Fazenda e entidades associativas comerciais da cidade;

Investir na infraestrutura dos Distritos Industriais (DIA e DIAV), mantendo uma ação efetiva de manutenção da região e melhoria da segurança em parceria com as Secretarias correspondentes;

Promover a regulamentação, licenciamento e redistribuição de ambulantes, organizando e valorizando a atividade;

Readequar e valorizar o Camelódromo e a organização e promoção de uma feira anual de indústria e comércio, além de outras feiras comerciais no município;

Estabelecer parcerias com os sindicatos empresariais e laborais, sistema S, entidades educacionais e Governo Federal e Estadual com o intuito de qualificar e requalificar os trabalhadores, especialmente nas novas profissões e tecnologias;

Apoiar a implantação de incubadores de apoio a empresas e startups visando promover a descentralização de oferta diversificada dos empregos, por meio de parcerias com entidades vocacionais;

Estimular a organização de redes de empreendimentos econômicos solidários e aperfeiçoar as cooperativas da cidade;

Estimular a inclusão de pessoas jovens, idosos e pessoas com deficiência no mercado de trabalho público e privado;

Identificar novas vias econômicas, visando concentrar investimentos estruturais necessários para fortalecer economias em diferentes regiões da cidade.