Conselho Tutelar divulga campanha de proteção a menores nas escolas

Conselheiro Naldo acredita que as unidades de educação são grandes aliadas na identificação de problemas

135
Foto: Divulgação / OA

Com o objetivo de levar às escolas do município um diálogo sobre proteção aos menores e identificação das violações dos direitos de crianças e adolescentes, o Conselho Tutelar de Alvorada, através do conselheiro Naldo Pedroso, tem percorrido as unidades de educação, tanto da rede pública como privada, nos últimos dois meses.

No contato com as equipes diretivas de escolas, creches e pré-escolas o conselheiro fala da importância das políticas de proteção e entrega o cartaz alusivo à campanha “Não desvie o olhar. Fique atento. Denuncie. PROTEJA”.

O trabalho de divulgação por iniciativa de Naldo, que está em seu segundo mandato no Conselho Tutelar, visa ampliar a conscientização da população através de suas comunidades escolares, sobre a importância da utilização dos canais adequados de denúncia, em conformidade com as diretrizes da Secretaria Nacional de Direitos Humanos. Assim, as denúncias devem ser feitas diretamente no Conselho Tutelar, rua Contabilista Vitor Brum, 87, junto à Praça Central João Goulart, ou pelo Disque 100.

Nos encontros ele fala da garantia de anonimato ao denunciante, assegurado por Lei Federal, mas salienta a importância de uma ação responsável por parte do denunciante, “para que não haja prejuízos ao perfeito funcionamento dos órgãos de proteção”.

De acordo com o conselheiro, esse diálogo junto às escolas é muito importante “pois o ambiente escolar sempre foi um grande aliado do Conselho Tutelar na identificação das violações dos direitos das nossas crianças e adolescentes”.

Colégio Êxito

Eu sua visita ao Colégio Êxito, durante esta semana, Naldo agradeceu a parceria das escolas alvoradenses que “assim como a Rede de Escolas do Grupo Êxito, conscientes de sua responsabilidade social, vão além da nobre missão de transmitir conhecimento, preparando nossas crianças e jovens e gentilmente disponibilizando de seus espaços para iniciativas que contribuam com o sadio e harmonioso desenvolvimento dos seus alunos”, concluiu o conselheiro.