A conta de luz em Alvorada fica 21,9% mais cara a partir desta segunda-feira (2). A revisão extraordinária da tarifa foi aprovada na última sexta-feira (27) pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). O valor é pouco abaixo da média do aumento em todo o país, que foi de 23,4%.

A agência também modificou os valores das bandeiras tarifárias, que mudam de acordo com o custo de produção da energia elétrica no país. Os novos valores também valem a partir de segunda e são os mesmos propostos no início de fevereiro, quando o assunto foi levado a audiência pública.

Em caso de bandeira vermelha, que vigora atualmente em todo país e sinaliza que está muito caro gerar energia, passa a ser cobrada nas contas de luz uma taxa extra de R$ 5,50 para cada 100 kWh (quilowatts-hora) de energia usados. O aumento é de 83,33% em relação aos R$ 3 cobrados entre janeiro e fevereiro.

Para bandeira amarela, que sinaliza que a produção de energia está um pouco mais cara, a taxa extra aplicada passa de R$ 1,50 para R$ 2,50 (+ 66,66%). Não houve alteração em relação à bandeira verde, que sinaliza que não há custo adicional para produção de eletricidade e portanto não é aplicada a taxa extra.

Os recursos arrecadados via bandeiras vão cobrir o custo extra pelo uso mais intenso no país de termelétricas (usinas movidas a combustíveis como óleo e gás e que geram energia mais cara), além da compra, pelas distribuidoras, de energia no mercado à vista, onde o preço também é mais alto.

Tarifas no RS
Além do aumento de 21,9% implementado pela Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE), a RGE e AES Sul também passam a cobrar mais caro pela energia a partir desta segunda. A AES Sul terá 39,5% de aumento, o maior valor de todo o país. Já a RGE terá 35,5% de aumento na tarifa.

Fonte: O Alvoradense / Com informações do G1