Estação de Tratamento de Esgoto concluída, segue sem uso | Foto: Gabinete Digital / Divulgação / Arquivo / OA

A Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) anunciou na quinta-feira, dia 11, o adiamento para o final de dezembro a conclusão da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Alvorada. O motivo apresentado foi a necessidade da conclusão de uma elevatória do esgoto da estação. Esse é o quarto prazo prometido pela Corsan nos últimos 12 meses.

O projeto, que também vai atender à população de Viamão, começou a ser executado em 2009 e deveria ter ficado pronto no ano seguinte, em 2010, o que não ocorreu. A justificativa para os recentes atrasos é a necessidade de conclusão da elevatória do esgoto bruto da estação, como defende o superintendente do Gerenciamento de Expansão da Corsan, José Homero Finamor: “Como ela é muito funda, numa zona alagadiça, nessa estação nós tivemos vários problemas para construir a parte enterrada. Atualmente, nós estamos concretando essas paredes de fundo e laterais, abaixo do nível do solo e estamos escapando do problema do tempo e do solo extremamente ruim”, explicou.

De acordo com Finamor, as partes de construção civil estão concluídas e os técnicos trabalham agora na montagem de equipamentos eletromecânicos. Se as obras terminarem no final do ano, como previsto pela Corsan, cerca de 8 mil famílias de Alvorada e parte de Viamão poderão se conectar, inicialmente, à rede de esgoto já concluída.

A obra, com custo de R$ 107,1 milhões,é financiada pelo Governo Federal por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC-1). Já, os investimentos do PAC 3 do Governo Federal para esgotamento sanitário em Alvorada e Viamão chegam a R$ 58 milhões. Até o final de 2015 Alvorada deve ter 75% do esgoto tratado em relação a cerca de 22% tratados atualmente.

Fonte: O Alvoradense