Foto: Reprodução / OA

Segundo levantamento feito pela Secretaria Estadual da Segurança Pública (SSP), das 20 cidades com maior número de casos de estelionato registrados em fevereiro no Estado, nove ficam na Região Metropolitana de Porto Alegre, incluindo Alvorada.

Os indicadores de criminalidade divulgados apontam que os dois primeiros meses do ano tiveram elevação de quase 90% nos registros de golpes. Em fevereiro, foram 5.485 casos, 91,4% a mais do que os 2.865 do mesmo mês do ano passado.

A frente dos números, nove municípios da região metropolitana, sendo que a maior concentração de casos acontece em Porto Alegre, com 1.188 estelionatos em fevereiro, um aumento de 81,9%. Alvorada, que em janeiro apresentou o maior aumento, ao saltar de 35 para 122 casos, elevação de 248,5%, em fevereiro chegou aos 114,6% de aumento se comparados com o ano anterior: de 41 para 88 golpes registrados. Na soma dos dois meses, é o município com maior aumento percentual na região.

Um dos casos aconteceu no final de fevereiro, quando um técnico mecânico de 27 anos foi enganado ao vender um Playstation 4 pela Internet. A mulher que entrou em contato por aplicativo de mensagem, se mostrou interessada. O preço foi acertado em R$ 1,8 mil. A vítima chegou a verificar a marca d’água das cédulas, mas depois descobriu que eram falsas.

Os golpes também acontecem com clonagem de WhatsApp, envio de falsos boletos, empréstimos fraudulentos e falsos leilões.

Há ainda o golpe do falso motoboy, a quem as pessoas entregam encomendas ou cartões e também estelionato em contatos pela internet ou por telefone.

Há ainda golpes realizados pessoalmente, como a venda de panelas ou lençóis de casa em casa. Já houve relatos de pessoas que tiveram seus cartões usados por terceiros após essas transações.

O tipo de produto oferecido pelo estelionatário pode variar, mas o objetivo é oferecer itens a preços atrativos para fisgar a vítima. O golpista sempre finge ter problema na internet e consegue fazer a pessoa repetir a senha, aprovando mais de um pagamento.

Dicas de cuidados

– Desconfie de promessas de recompensa ou de lucro fácil. Essa é uma forma dos golpistas atraírem as vítimas;

– Não forneça seus dados pessoais para desconhecidos na internet ou por telefone;

– Se alguém lhe pedir uma transferência bancária, alegando que está com problema no aplicativo, por exemplo, ligue para a pessoa antes e confirme;

– Na hora de comprar algo pela internet, desconfie se o site só aceitar pagamento por boleto ou transferência, se tiver falhas ou erros na página e se o único contato for por WhatsApp;

– Se for vítima, registre o caso na polícia. É possível fazer isso por meio da Delegacia Online;

– Baixe o aplicativo PC Alerta da Polícia Civil, onde pode conferir os principais golpes aplicados no RS e como se proteger deles;

– Alerte seus familiares sobre os principais golpes aplicados.

Fonte: Polícia Civil RS

- PUBLICIDADE -