José Otávio Germano (PP-RS) é um dos indiciados na operação Lava Jato | Foto: Reinaldo Ferrigno / Agência Câmara / OA

O deputado federal José Otávio Germano (PP-RS) está sendo investigado pela Polícia Federal (PF) na operação Lava Jato. O parlamentar gaúcho é indiciado por corrupção passiva qualificada, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Segundo a PF, Germano tentou obstruir as investigações do esquema de corrupção que envolve a Petrobras. Ele teria ameaçado o ex-deputado João Argolo e seus familiares para evitar um acordo de delação premiada.

Além de José Otávio Germano, a investigação chega aos ex-deputados federais João Alberto Pizzolatti e Mário Negromonte, além dos deputados Mário Negromonte Júnior (PP-BA), Luiz Fernando Ramos Faria (PP-MG) e Roberto Pereira de Britto (PP-BA).

Estes políticos teriam recebido propina em diversas oportunidades entre 2006 e 2014. O dinheiro seria de contratos envolvendo as empresas Odebrecht, Queiroz Galvão, Jaraguá Equipamentos, Mendes Junior e Andrade Gutierrez. O doleiro Alberto Youssef era o responsável em operar o esquema.

As empreiteiras ainda teriam financiado em até R$ 28 milhões o Partido Progressista (PP) nas eleições de 2010.

Fonte: O Alvoradense