Presidente participou de inauguração de creches em Novo Hamburgo nesta sexta-feira | Foto: Roberto Stuckert Filho/PR/OA
Presidente participou de inauguração de creches em Novo Hamburgo nesta sexta-feira | Foto: Roberto Stuckert Filho/PR/OA

A presidente Dilma Rousseff chegou ao Rio Grande do Sul nesta sexta-feira (11) para anunciar neste sábado a construção do metrô de Porto Alegre. Ao todo, serão mais de R$ 3,5 bilhões em investimentos públicos na obra.

Apesar da grande expectativa para a confirmação, a presidente também deverá anunciar outras seis obras de mobilidade urbana para a região Metropolitana. Alvorada pode ser uma das cidades mais beneficiadas.

A duplicação da estrada Frederico Dihl deve constar no pacote de anúncios. A novidade pode vir com a inclusão de um corredor de ônibus na faixa lateral da via e a implementação de uma ciclovia.

O corredor de ônibus na avenida Presidente Getúlio Vargas é outro anúncio esperado. Segundo apurou O Alvoradense, o estudo inicial de construção de faixas exclusivas de ônibus no canteiro central foi substituído pela implementação dos corredores na lateral, assim como no projeto da Frederico Dihl.

O terceiro anúncio que deve contemplar diretamente a cidade é a construção da Perimetral Metropolitana. A nova avenida terá corredor central de ônibus e ligará a Presidente Getúlio Vargas, na região da rua Bento Martins, até a estrada João de Oliveira Ramião, na zona Sul de Porto Alegre.

A perimetral passará em Alvorada pelos bairros Piratini, Jardim Porto Alegre, Aparecida, Jardim Algarve e Porto Verde. Até chegar no bairro Restinga, na Capital, a nova via passará pelos bairros Vila Augusta, São Lucas e Martinica em Viamão.

A cerimônia com a presença da presidente está marcada para às 10h na Assembleia Legislativa.

Prefeito entusiasmado
O Secretário de Planejamento, Gestão e Participação Cidadã do Governo do Estado, João Motta, adiantou para o prefeito Professor Serginho detalhes da agenda da presidente no Estado.

A reunião ocorreu no Centro Administrativo Fernando Ferrari, em Porto Alegre, na manhã desta sexta.

Serginho saiu do encontro otimista: “Esta é uma agenda estratégica para Alvorada que precisa agir em sintonia com o Governo do Estado e com o Governo Federal para corrigir as históricas diferenças sociais e econômicas da cidade”, avaliou.

Fonte: O Alvoradense