“Dilma teve seu impeachment admitido por não negociar com bandido”, diz Stela

Deputada e ex-prefeita de Alvorada avalia, contudo, que processo serve para PT reencontrar sua base social

15540

A deputada estadual Stela Farias (PT) comentou pelas redes sociais na noite de ontem, logo após o fim da sessão que aprovou a abertura do processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff, que já estava preparando-se para o resultado obtido na votação desse domingo.

Segundo a petista, “um Congresso que elege Cunha como presidente, não tem, obviamente, uma maioria comprometida com a boa política”. Para Stela, Dilma teve seu impeachment admitido “por não negociar com bandido”.

A deputada e ex-prefeita de Alvorada por dois mandatos, contudo, acredita que nem tudo pode ser lamentado. “Há elementos altamente positivos nesse processo como o nosso reencontro com nossa base social.”

[wp-svg-icons icon=”file-4″ wrap=”b” color=”#dd9933″] Entenda o processo do impeachment

Stela projeta que a militância deva, a partir de agora, trabalhar para evitar o afastamento da presidente, que ocorre caso o processo seja aceito no Senado. “Esse é o golpe de nossa geração! Tratemos de aprofundar o cumprimento de nossa tarefa histórica!”, finaliza.

[wp-svg-icons icon=”file-4″ wrap=”b” color=”#dd9933″] Pesquisa OA: 70% se dizem a favor do impeachment em Alvorada

Confira o comentário na íntegra:

Queridos e queridas!

Há dias vinha preparando-me para o pior resultado! O Congresso nacional é a mais bem acabada expressão da deterioração da política! Há tempos víamos o crescimento assustador da bancada BBB (Bíblia, Bala, Bancos/Bola)! Um Congresso que elege Cunha como presidente, não tem obviamente uma maioria comprometida com a boa política, mas provavelmente essa mesma maioria,refém desse indivíduo!

Nossa presidenta teve seu impeachment admitido por não negociar com bandido! Já vimos histórias parecidas aqui pertinho de nós, com outra mulher,a companheira prefeita de Gravataí, Rita Sanco!Contudo, há elementos altamente positivos nesse processo, até aqui,como o nosso reencontro com nossa base social!

É preciso minha gente, mais do que nunca, que rapidamente nos demos conta que nossa principal tarefa é a de construirmos a resistência! !Nas ruas e nas redes mas também em cada canto de nossas cidades, nossas periferias, nossos assentamentos, quilombos, movimentos sociais e sindicais! Portanto, vamos lá pessoal! Esse é o golpe de nossa geração! Tratemos de aprofundar o cumprimento de nossa tarefa histórica!

Fonte: O Alvoradense