As distribuidoras de gás de cozinha em botijões comunicaram seus revendedores que farão reajustes de até 10% nas tabelas, a partir do final do mês de agosto.

O aumento ocorre em função da alta nos custos, como os reajustes nos salários dos empregados, cuja data base é 1º de setembro.

O Sindicatos dos Revendedores de Gases em Geral do RS (Singasul) fez um levantamento entre seus associados e constatou que a maioria já foi comunicado do reajuste pelas distribuidoras. 

• ASSINE: Receba a edição impressa do jornal O Alvoradense em casa

“Esse reajuste sazonal sempre acontece em setembro e nossa orientação para os revendedores é o repasse integral aos preços, pois a revenda já trabalha com baixa rentabilidade, tendo em vista o mercado extremamente concorrido” explica o presidente do Singasul, Ronaldo Tonet.

No Rio Grande do Sul o preço do botijão de 13 kg foi vendido em julho, em média, por R$ 44,94, segundo levantamento mensal da ANP.

O valor é 5,81% maior do que em igual mês de 2014. A inflação nos 12 últimos meses atingiu 9,55%, segundo o INPC/IBGE. O valor médio do botijão em nível nacional foi de R$ 45,96, em julho.

Fonte: O Alvoradense