A partir deste ano, será obrigatório a utilização dos simuladores nas aulas das Auto Escolas  | Foto: Divulgação/OA
A partir deste ano, será obrigatório a utilização dos simuladores nas aulas das Auto Escolas | Foto: Divulgação/OA

A coordenadora de Qualificação do Fator Humano no Trânsito do Departamento Nacional de Trânsito, Maria Cristina Hoffmann, e o diretor-presidente do Detran/RS, Leonardo Kauer, apresentaram nesta quarta-feira (22) o estágio em que se encontra a implantação dos simuladores de direção nos Centros de Formação de Condutores (CFC) do Estado.

A representante do Denatran está visitando todos os Detrans e considerou o RS um dos Estados em que o processo se encontra mais avançado.

Para Maria Cristina, o simulador é uma ferramenta pedagógica muito útil para o processo de aprendizado, permitindo a vivência virtual de situações de risco e adversidades as quais o candidato a motorista não pode ser exposto na realidade.

Ela relatou que o uso de simuladores é comum em países como Noruega, França, Espanha, Alemanha e Suiça, mas que o Denatran solicitou à Universidade de Santa Catarina, autora do projeto brasileiro, a criação de um software totalmente voltado às condições do trânsito nacional.

Leonardo Kauer informou que a expectativa é ter até o final do mês de fevereiro todos os CFC’s do Estado disponham do equipamento. Ele lembrou, ainda, que a legislação possibilita ao candidato iniciar o processo de habilitação em um CFC e continuar em outro, caso deseje concluir o curso em um CFC que já conte com o equipamento.

Magnelson de Souza, o vice presidente do Sindicato dos CFCs do RS, destacou que conhece a situação dos mais de 1,5 mil CFCs em todo o país e pode dizer que o Rio Grande do Sul se diferencia do restante do cenário nacional, pois tem um grande número de centros e encontra-se nos estágios finais de implantação do estabelecido na Resolução 444/2013 do Contran, que prevê 5 horas/aulas em simuladores de direção para a obtenção da CNH.

Simulador recria em sala de aula situações comuns nas estradas | Foto: Divulgação/OA
Simulador recria em sala de aula situações comuns nas estradas | Foto: Divulgação/OA

O diretor-presidente do Detran/RS considera que as cinco aulas em simulador ambientarão o candidato em relação às vias e ao próprio veículo, reduzindo a necessidade de muitas aulas práticas iniciais apenas para esse fim: “é uma fase intermediária entre a teoria e a prática. Assim, quando for para a rua iniciar as aulas práticas, o candidato já se sentirá mais seguro”, acredita ele.

Fonte: O Alvoradense