Rio Uruguai está com 10,7 metros em Porto Mauá | Foto: MetSul Meteorologia / Divulgação / OA
Rio Uruguai está com 10,7 metros de profundidade em Porto Mauá | Foto: MetSul Meteorologia / Divulgação / OA

Os temporais no Rio Grande do Sul têm gerado uma série de transtornos. Os rios do estado transbordaram, colocando cidades quase que inteiras em baixo d’água. Algumas famílias já tiveram que sair de suas casas. Esteio registra o pior alagamento da história do município. A Defesa Civil ainda não tem dados precisos do número de afetados. A situação é de emergência.

O rio Caí subiu mais de cinco metros, e bairros de Montenegro estão em situação delicada. A chuva ainda segue ao longo de toda quarta-feira (15), e a previsão é de que o rio suba ainda mais até o final do dia.

ASSINE a edição impressa do jornal O Alvoradense

O rio Uruguai atingiu dez metros de profundidade, mas nas últimas horas ele começou a baixar o volume. Cerca de cem famílias do município de Iraí estão fora de seus lares devido as enchentes.

• Mais de 300 casas já foram atingidas pela enchente em Alvorada

Dez regiões de Esteio estão tomadas pela chuva. O município decretou situação de emergência. A Defesa Civil ainda não tem dados exatos que mostrem o tamanho do estrago. Boa parte da cidade está sem energia elétrica. É considerada o pior alagamento da história de Esteio.

• Fotos: alagamento invade casas em três bairros de Alvorada

No restante da Região Metropolitana, a situação não é nada tranquila. Novo Hamburgo tem cerca de duzentas famílias fora de suas casas. Já Alvorada registra diversos pontos alagados, e mais de 300 perderam os lares. O Arroio Feijó transbordou, colocando todo bairro Americana em alerta.

• Imagem em 360º mostra como está o bairro Americana em meio ao alagamento

A chuva deve cessar nesta quinta-feira (16). O volume de água foi grande. A previsão já mostrava que a instabilidade seria acima da média neste e nos próximos meses. O Rio Grande do Sul segue em alerta.

Fonte: O Alvoradense