Movimento de candidatos foi intenso na escola Érico Veríssimo | Foto: Amanda Fernandes/OA
Movimento de candidatos foi intenso na escola Érico Veríssimo | Foto: Amanda Fernandes/OA

Dos mais de 7,1 milhões de candidatos inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), cerca de 29% não compareceram às provas. Segundo o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, 5,05 milhões de candidatos realizaram o exame neste final de semana.

• HUMOR: Sites satirizam candidatos atrasados e postagem em redes sociais

Os dados são do segundo dia de prova e ainda podem ser revisados para cima. Os gabaritos oficiais serão divulgados até a próxima quarta-feira (30) e o resultado final na primeira semana de janeiro de 2014.

No Rio Grande do Sul, 404,8 mil alunos se inscreveram no Enem 2013. Assim como em outras regiões do Estado, em Alvorada o primeiro dia teve muita chuva e correria para chegar nos locais de prova. Na escola Gentil Viegas Cardoso, no bairro Jardim Algarve, os pais reclamaram que os candidatos precisaram esperar na chuva.

Sobre a questão da segurança, o ministro destacou que não houve vazamento. “A segurança foi muito eficiente, não houve qualquer vazamento de qualquer informação, o que é central para garantir a isonomia dos estudantes”.

O MEC informou que 12 candidatos foram eliminados neste domingo (27) por terem usado celulares no local de aplicação do exame. Eles postaram imagens da prova e do cartão de resposta nas redes sociais. Nos dois dias do Enem, 36 candidatos foram excluídos por esse motivo. A pasta continuará monitorando as redes sociais por tempo indefinido.

O ministro também destacou alguns casos. Um deles é o do candidato Fernando Ximenes, de 26 anos, que morreu em um acidente no município mineiro de Varginha, quando estava a caminho da prova. Fernando estava em uma moto e foi atingido por uma carreta que vinha na contramão. Mercadante falou ainda sobre a estudante que deu à luz ontem (26) em Teresina. Segundo o ministro, a candidata passa bem, assim como a criança, que se chama Luna e pesa 3,5 quilos.

No total, havia 712 candidatas gestantes, que poderiam entrar em trabalho de parto no local de prova. Neste domingo, uma gestante no Rio de Janeiro começou a sentir as contrações, mas quis ficar no local e terminar a prova, onde foi acompanhada por um especialista.

O ministro também mencionou as fortes chuvas no Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, além de casos de falta de energia em algumas localidades, fatos que, segundo ele, não prejudicaram a realização do exame.

Outro caso que chamou atenção foi o de um radialista da cidade mineira de Unaí, que tirou uma foto da prova no local do exame. De acordo com Mercadante, o objetivo do radialista era prejudicar o exame. Ele foi preso e pode ser enquadrado no Artigo 311-A do Código Penal.

Assim como em todo o país, alunos correram em Alvorada para não perder o horário das provas | Foto: Amanda Fernandes/OA
Assim como em todo o país, alunos correram em Alvorada para não perder o horário das provas | Foto: Amanda Fernandes/OA

Fonte: O Alvoradense / Com informações da Agência Brasil