Material que não foi levado, acabou espalhado pela sala / Foto: E.M. Cecília Meirelles / Especial / OA

A Escola Municipal Cecília Meirelles foi novamente arrombada no final de semana. Localizada no bairro Intersul, foi necessário apenas o intervalo de uma hora sem vigilância para que a Sala do Laboratório de Aprendizagem, recém-reformada e pintada tenha sido arrombada no domingo (29).

Já há muito tempo a equipe diretiva da escola, hoje formada pelas professoras Jozeane Santos, Maria Inês Vigolo Mendes e Priscila Duarte, fala da necessidade de um muro para proteger o patrimônio, “que é de toda a comunidade”, como lembra a vice-diretora da manhã, Jozeane.

A obra já foi garantida em gestões anteriores, mas é uma cerca de arame que permanece protegendo a unidade escolar, de maneira precária.

O intervalo de tempo sem guarda acontece devido à falta de efetivo, “e toda vez que isso ocorre roubam, depredam ou arrombam a Cecília Meirelles.

Desta vez foram levados jogos e os armários foram revirados, contudo a porta da sala foi cuidadosamente fechada, para não chamar a atenção. “Provavelmente para retornarem e levarem o resto dos materiais e jogos pedagógicos”, afirma a vice-diretora.

Smed
Na quinta-feira (26) uma equipe da Secretaria Municipal de Educação (Smed) esteve na escola, sendo recebida pela diretora Priscila Duarte, que detalhou e apresentou a realidade e as necessidades da unidade. “Passados apenas três dias, temos a constatação desta realidade vulnerável, que vivemos na comunidade de escolar”.

Fonte: O Alvoradense