Ilustração / OA

O Rio Grande do Sul entra na sétima semana consecutiva em bandeira preta. O mapa da 49ª rodada do Distanciamento Controlado segue com as 21 regiões classificadas em risco altíssimo devido à ainda grande pressão sobre a capacidade hospitalar.

Mesmo com a melhora em indicadores de internação de leitos clínicos e de UTI e com redução no número de óbitos, a bandeira preta segue graças à baixa quantidade de leitos de UTI livres em comparação com leitos ocupados.

O mapa definitivo foi publicado na sexta-feira (9), sem possibilidade de envio de pedidos de reconsideração, devido à gravidade do cenário. Também segue suspensa a Regra 0-0, a partir da qual municípios sem registro de óbito ou hospitalização de moradores nos últimos 14 dias poderiam adotar protocolos de bandeira imediatamente inferior. A cogestão regional, por sua vez, está permitida.

A análise dos 11 indicadores do modelo de Distanciamento Controlado desta semana mostra que houve nova redução de 19%, de 3.743 para 3.048, no número de confirmados com Covid-19 em leitos clínicos. O número de internados em leitos de UTI também caiu. Nesse caso, 6%, de 2.489 para 2.341. E óbitos teve queda de 31% nas últimas duas semanas, de 2.124 para 1.475.

Considerando o aumento de 1% no número total de leitos de UTI existentes e a redução de 3% no número de internados, houve nova elevação da razão de leitos de UTI livres para cada ocupado. No entanto, a taxa de ocupação de leitos segue próxima a 100%, o que indica continuidade da pressão sobre o sistema hospitalar. Em algumas regiões, a operação segue acima da capacidade indicada. Ou seja, quem adoecer neste momento ainda encontrará os hospitais lotados.

Destaques da 49ª rodada

• número de novos registros semanais de hospitalizações confirmadas com Covid-19 aumentou 3% entre as duas últimas semanas (de 2.650 para 2.718);

• número de internados em UTI por síndrome respiratória aguda grave (SRAG) reduziu 7% no Estado entre as duas últimas quintas-feiras (de 2.628 para 2.452);

• número de internados em leitos clínicos com Covid-19 no RS reduziu 19% entre as duas últimas quintas-feiras (de 3.743 para 3.048);

• número de internados em leitos de UTI com Covid-19 no RS reduziu 6% entre as duas últimas quintas-feiras (de 2.489 para 2.341);

• número de leitos de UTI adulto livres para atender Covid-19 no RS aumentou 229% entre as duas últimas quintas-feiras (de 45 para 148);

• número de casos ativos reduziu 29% no período (de 70.361 para 50.111)

• número de registros de óbito por Covid-19 reduziu 31% entre as duas últimas quintas-feiras (de 2.124 para 1.475).

Comparativo: situação entre 11/3/2021 e 8/4/2021

• número de novos registros semanais de hospitalizações confirmadas com Covid-19 reduziu 19% entre as duas últimas semanas (de 3.367 para 2.718);

• número de internados em UTI por síndrome respiratória aguda grave (SRAG) reduziu 4% no Estado no período (de 2.563 para 2.452);

• número de internados em leitos clínicos com Covid-19 no RS reduziu 43% no período (de 5.352 para 3.048);

• número de internados em leitos de UTI com Covid-19 no RS reduziu 2% no período (de 2.392 para 2.341);

• número de leitos de UTI adulto livres para atender Covid-19 no RS voltou a ser positivo. No agregado do Estado, passou-se de um déficit de 213 leitos para 148 leitos livres;

• número de óbitos por Covid-19 acumulados em sete dias aumentou 10% no período (de 1.313 para 1.475).

Fonte: Governo do Estado RS

- PUBLICIDADE -