Meri Brum (PR) foi a primeira candidata à Prefeitura de Alvorada nas eleições de 2016 a passar por sabatina ao vivo do jornal O Alvoradense | Foto: Reprodução / OA

A primeira de uma série de entrevistas que o jornal O Alvoradense realiza, ao vivo, com os nove candidatos à Prefeitura de Alvorada ocorreu na manhã desta segunda-feira (22) com Meri Brum (PR).

A ordem dos programas foi definida durante reunião ocorrida previamente entre representante dos candidatos. Foram três blocos de 15 minutos cada, sendo o primeiro destinado à apresentação do candidato e perguntas feitas pela equipe de redação do jornal. No segundo, destaque para as perguntas enviadas por leitores e, no último, perguntas do jornal O Alvoradense mescladas com de leitores.

Meri Brum iniciou elogiando a iniciativa do jornal e agradecendo pela oportunidade dada a candidatos e eleitores para melhor se conhecerem. Questionada por sua ligação política com o ex-prefeito João Carlos Brum (PTB), de quem é irmã, admitiu que tem muito a agradecer a ele, com quem sempre trabalhou desde o escritório de contabilidade até a Prefeitura de Alvorada, mas ressaltou que, politicamente, os dois possuem pensamentos muito diferentes. “Acredito que deva surgir uma nova política em Alvorada, temos que tirar a cidade das mãos dos políticos e entregá-la à população”. Ela ainda disse que se prepara para a disputa há três com o objetivo de ser “a melhor prefeita que Alvorada já teve”, cursando faculdade de Administração e buscando conhecimento com “gente que sabe mais do que eu”.

Quanto à governabilidade de seu mandato, acredita que os novos vereadores eleitos em outubro estarão dispostos a realizar o melhor pela cidade e ressaltou que a coligação com o PMN, do vice Gilmar Benini, é também um partido de pessoas sérias e qualificadas. “Vamos apresentar bons projetos e garantir que o dinheiro seja bem aplicado. Vamos abrir aquela caixa preta que são as contas municipais e nosso governo será de respeito”.

Assista ao vídeo do primeiro bloco:

Respondendo a perguntas enviadas pelos leitores, Meri Brum falou de temas como enchentes, segurança pública, secretariado, aumento de arrecadação, desenvolvimento econômico, educação, creches comunitárias e pré-escolas e funcionalismo público.

Para combater as cheias na zona Norte da cidade ela aposta na efetiva dragagem do Arroio Feijó, enquanto estiver buscando agilizar a construção da solução definitiva. “Isso porque os projetos do dique estão em meio a uma cortina de fumaça, porque cada um diz uma coisa”, avalia.

Para combater a criminalidade na cidade, pretende investir na Guarda Municipal, inclusive com a parceria do Exército para o treinamento do efetivo que irá atuar na prevenção junto a escolas, comércio e nos bairros, incorporando o uso de cães.

A candidata garantiu que 70% dos secretários serão indicações técnicas e que os quadros políticos ficarão ocupados por pessoas comprometidas com a cidade. Na busca dessa qualificação, pretende buscar diálogo, por exemplo, com a Associação Comercial e Industrial de Alvorada (Acial) e diretores de escolas para a escolha de secretários de cada área. E isso, garante, leva à economia e racionalização dos quadros, com a valorização dos servidores, que passam a ocupar cargos de direção nas Secretarias, hoje preenchidos por CCs. Para ela, o resultado dessas mudanças, aliado à novas formas de gerenciar os gastos púbicos a ações de inventivo à indústria e comércio, leva a um aumento de arrecadação.

Assista ao vídeo do segundo bloco:

Ainda referente à indústria e comércio, Meri afirma ter projetos que devem incentivar a chegada de novas empresas e voltar o olhar do Governo do Estado ao Distrito Industrial de Alvorada.

Questionada sobre os projetos para a Educação de Alvorada, voltou a citar a consulta a diretores e professores, garantindo que “o projeto é amplo, mas quem vai dar a linha serão os educadores”.

Ela também sugeriu como solução à falta de creches comunitárias e pré-escolas, a volta do programa Mães Crecheiras, “para que a criança fique no bairro e essas mulheres tenham emprego”. Quanto às obras das Escolas Municipais de Educação Infantil que estão paradas, a candidata disse que vai demonstrar junto aos governos Federal e do Estado a necessidade da cidade e exigir solução.

Ao concluir sua entrevista, a candidata pelo PR disse que a primeira ação do governo Meri Brum e Benini 2017, o será transferir o gabinete para o térreo do prédio da Prefeitura e implantar o programa “Eu e a Prefeita”, em que um dia da semana será reservado para o atendimento exclusiva da comunidade. E a cada três meses o gabinete irá aos bairros da cidade para um atendimento mais próximo por uma semana. “Quero estar perto das pessoas”, repetiu.

Assista ao vídeo do terceiro e último bloco:

A próxima candidata a ser entrevistada ao vivo será Giovana Thiago (PT). A transmissão começa às 10h pela página do jornal O Alvoradense no Facebook. Perguntas podem ser enviadas pelas redes sociais ou pelo e-mail redacao@oalvoradense.com.br

Fonte: O Alvoradense