Agentes de saúde, enfermeiros e médicos receberam capacitação para combater a doença | Foto: CCS / Divulgação / OA

O avanço da dengue em municípios da Região Metropolitana ascendeu o alerta da Secretaria de Saúde de Alvorada. A pasta, que está intensificando as ações de combate a doença na cidade, receberá um reforço importante no início de abril.

A operação de combate a dengue, marcada para começar no dia 4, acontecerá em conjunto com o exército.

Alvorada receberá um contingente de 40 soldados duas vezes por semana no período de 30 dias, que irão auxiliar os agentes de saúde na prevenção, fiscalização e conscientização da população em relação a dengue.

Os soldados passaram por treinamento no início desta semana no 19° Batalhão de Infantaria Motorizada, em São Leopoldo. A ação teve como objetivo principal a formação dos soldados para executarem o trabalho no município de Alvorada.

• Dengue: Prevenção é a melhor forma de combate

Também já passaram por treinamento os agentes de saúde, enfermeiros e médicos. O processo de capacitação aconteceu ainda em fevereiro para os agentes, e em março para o restante do grupo.

Em Porto Alegre, combate ao mosquito foi intensificado nas últimas semanas | Foto: Vanessa Silva / PMPA / OA Combate de bloqueio a dengue no bairro Partenon Foto: Vanessa Silva/PMPA
Em Porto Alegre, combate ao mosquito foi intensificado nas últimas semanas | Foto: Vanessa Silva / PMPA / OA
Combate de bloqueio a dengue no bairro Partenon
Foto: Vanessa Silva/PMPA

Avanço na Região Metropolitana

Porto Alegre está com 82 casos de dengue confirmados neste ano, dos quais 38 são de pessoas que adquiriram a doença em viagem a outros estados e 44 são autóctones (doença contraída na cidade). Os números atualizados foram divulgados neste semana pela Coordenadoria-Geral de Vigilância em Saúde (CGVS), da Secretaria Municipal de Saúde.

Além da Capital, Canoas, Esteio e Guaíba também possuem casos confirmados da doença. Todas as quatro cidades são consideradas infestadas pelo mosquito Aedes Aegypti segundo a Secretaria Estadual de Saúde. Em todo o Rio Grande do Sul já são 147 confirmações, 89 importados e 58 autóctones.

Fonte: O Alvoradense