Falta de transporte público prejudica o ano letivo do Instituto Federal

Alunos e servidores buscam solução para ausência de linhas e horários de ônibus

310
Foto: Especial / OA

Na terça-feira (12) um grupo de alunos e servidores, acompanhados do diretor do IFRS Fabio Marçal e da vereadora Giovana Thiago (PT) esteve com o secretário Sérgio Coutinho, da Secretaria Municipal de Segurança e Mobilidade Urbana.

Na pauta da reunião, a dificuldade de acesso de alunos, técnicos administrativos e professores ao Campus Alvorada, localizado na rua Professor Darcy Ribeiro, 121, bairro Campos Verdes, e a possibilidade de um encontro com a diretoria da empresa de ônibus.  

“Com a redução de linhas e restrição de horários, para alguns a solução é usar as linhas da Soul ou ainda os TM, contudo o desconto para as passagens é de apenas 10%, contra os 50% para as linhas municipais”, esclarece Marçal. Ainda assim, ele segue dizendo, “são muitos os atrasos, casos de alunos saindo mais cedo ou, pior, outros tantos que abandonaram os estudos pela enorme dificuldade de acesso”.

O diretor ressalta que são cerca de 500 alunos e mais de 70 servidores vindos de vários pontos da cidade, entre as 8h e as 22h30, e que esta demanda da comunidade escolar só vem aumentando com o avanço do ano letivo. Portanto, a reivindicação é a aplicação de uma medida excepcional, com extensão de linhas da Val até o campus em horários estratégicos.

“Entendemos que o Instituto Federal é importante para cidade, pois trás a possibilidade de formação profissional, pública, gratuita e cursos de graduação à comunidade, e por isso o poder público tem dever de mediar e buscar soluções para o acesso da população ao Campus Alvorada”, conclui o diretor.