Trabalhadores tiveram dificuldades para compreender o processo de empréstimo | Foto: Sima / Divulgação / OA

O primeiro dia de adesão ao empréstimo bancário para pagamento de dezembro do funcionalismo municipal foi marcado por desencontro de informações. A começar pela necessidade dos servidores irem até o prédio da Prefeitura para assinatura do contrário, diferente do que havia sido acordado, de que os documentos seriam levados ao ambiente de trabalho.

Já às 8 horas da manhã desta terça-feira (23) havia grande quantidade de servidores aguardando os funcionários do banco, que só chegaram depois das 10h. “A maioria eram vigilantes, que haviam trabalhado a noite”, comentou um dos presentes. Contudo o problema se agravou quando a maioria não pode concluir a ação, pois nem todos os contratos estavam a disposição.

O secretário de Administração, Ramiro Passos, lamentou o ocorrido, comentando que essa já é uma situação delicada, “quando tomamos atitudes que gostaríamos e evitar”. Mas ele lembra que os servidores têm até o dia 28 para assinar o contrato na Prefeitura, ou ainda, até o dia 8 de janeiro para procurar a agência do Banrisul para concluir o pedido de empréstimo.

Quanto ao pagamento dos juros por parte da Prefeitura, Passos garante que, apesar de declarações esferas estaduais e especulações no município, o servidor público de Alvorada pode ficar tranquilo, pois não será onerado com essa despesa.

Fonte: O Alvoradense