Fiocruz apresenta evidências sobre importância de vacinar crianças contra a Covid-19

Segundo nota técnica, imunização de crianças e adolescentes é ferramenta fundamental para o controle da pandemia

297
Foto: Fiocruz / Reprodução / Arquivo / OA

Já estão sendo dados os primeiros passos para a vacinação de crianças contra a Covid-19, a partir dos cinco anos em Alvorada.

Quem informa é a secretária Neusa Abruzzi, da Saúde, que relata que no início desta semana a equipe alvoradense participou de reunião com a Secretaria Estadual da Saúde que repassou o protocolo para a vacinação de crianças.

Por recomendação da Anvisa, na primeira semana de 2022 os vacinadores das Unidades Básicas de Saúde (UBSs) realizam formação com profissionais de Saúde. As doses para esta faixa etária serão aplicada nas UBSs.

Enquanto aguardam o início da imunização para crianças a partir de cinco anos,  que deve acontecer na segunda quinzena de janeiro, a secretária orienta que os pais providenciem o cartão SUS de seu filhos.

Fiocruz

Também esta semana a Fiocruz divulgou uma nota técnica que confirma e enfatiza a importância da vacinação contra a Covid-19 em crianças. A publicação, baseada em estudos e critérios científicos, ressalta que a imunização da faixa etária de cinco a 11 anos vai colaborar com a redução de formas graves e óbitos por Covid-19 nesse grupo, diminuindo a transmissão do vírus e será uma importante estratégia para que as atividades escolares retornem ao modo presencial.

Em 16 de dezembro a Anvisa autorizou a vacinação de crianças entre cinco e 11 anos contra a Covid-19, depois de serem feitos testes pré-clínicos e ensaios clínicos em diferentes fases e da utilização do imunizante nessa faixa, em outros países.

A nota técnica lembra que, diante da transmissão e avanço da variante Ômicron em diversos países, existe uma preocupação com seu maior poder de transmissão, especialmente, em indivíduos não vacinados, o que faz das crianças abaixo de 12 anos um grande alvo dessa e possivelmente de outras variantes de preocupação. Os mais recentes indicadores mostram que, nos EUA, cerca de cinco milhões de crianças entre cinco e 11 anos de idade já foram imunizadas, sem eventos adversos significativos. O sistema de vigilância de eventos adversos dos EUA registrou oito casos de miocardite em mais de 7 milhões de vacinados, todos com evolução favorável.

Fonte: Agência Fiocruz de Notícias