Prefeitura e moradores esperam conseguir garantias do Palácio Piratini | Foto: CCS / OA

Executivo, Legislativo e moradores vão formar uma força-tarefa para pleitear junto ao governo do estado a conclusão das obras de pavimentação no município, suspensas após decreto do governador José Ivo Sartori no início do ano.

A primeira ação está prevista para essa terça-feira (3), quando uma audiência pública na Câmara de Vereadores deverá formar uma comissão de moradores para acompanhar de perto o caso.

Na quinta-feira, dia 29, os moradores das ruas que tiveram obras interrompidas em virtude de decreto que suspendeu os pagamentos do Estado por 180 dias foram recebidos na prefeitura. Na ocasião, foi apresentado aos moradores documentos e dados técnicos sobre as obras, com o objetivo de subsidiá-los para o debate público.

O secretário de Obras, Rogério Negreiros, informou detalhes do contrato, que prevê a conclusão da obra em 10 meses, e do financiamento, que prevê 85% dos recursos oriundos do Governo do Estado, por meio da Consulta Popular ,e 15% do município. “Existem muitas informações inverídicas que estão prejudicando o debate sobre o tema”, explicou Negreiros.

Vereador esteve com secretário
O impasse também foi tema de encontro entre o vereador Juliano Marinho (PT) na terça-feira, dia 27, com o deputado estadual Adão Villaverde e o Secretário Estadual do Planejamento, Cristiano Tatsch.

A maior preocupação é com as quatro ruas que já tiveram as obras iniciadas e foram paralisadas: Piratini, Pedro Alvares Cabral, Murilo Furtado e Umbandistas.

Uma cópia do convênio, medições e fotos de como se encontra cada obra e um abaixo-assinado com mais de 1.000 assinaturas foram entregues pelo vereador ao secretário, solicitando a retomada imediata das obras. Tatsch preferiu não confirmar nada, mas assumiu o compromisso de analisar e dar uma resposta

Fonte: O Alvoradense