Funcionárias de terceirizada aguardam pagamento de rescisões

Fim do contrato com a Prefeitura aconteceu há quatro meses e município afirma que já realizou o depósito

366
Foto: Ane Soares / Arquivo / OA

O final de um contrato de trabalho entre a Prefeitura de Alvorada e a empresa Prestadora de Serviços CAB, encerrado em 2021, tem ainda 219 funcionárias da terceirizada aguardando o pagamento dos valores referentes a férias, 13º salário e outros benefícios incluídos na rescisão do contrato, passados quatro meses do término do acordo.

A Secretaria Municipal de Governo garante que o município não possui mais pendências envolvendo a empresa. Ainda no ano passado foi depositado, em juízo, cerca de R$ 1 milhão, referente aos valores rescisórios, conforme determinado pela Justiça do Trabalho em função da ação coletiva movida pelo sindicato que está representando as trabalhadoras.

Por outro lado o Sindicato dos Empregados em Empresas de Asseio e Conservação e de Serviços Terceirizados em Asseio e Conservação do Rio Grande do Sul (Seeac / RS) diz que o valor depositado é de R$ 300 mil, insuficiente para a indenização. Desta forma a diretoria do Seeac / RS ajuizou ação principal, acionando a empresa e o município.

Na próxima semana o sindicato aguarda, também, o envio por parte da CAB dos contratos de rescisão para que possa solicitar a liberação do valor depositado.

A empresa Prestadora de Serviços CAB diz que vem trabalhando para regularizar a situação e espera ter uma resolução ainda esta semana.