Promotoria recebeu documentos sobre a fraude nesta terça-feira (22) | Foto: Jonathas Costa/OA
Promotoria recebeu documentos sobre a fraude nesta terça-feira (22) | Foto: Jonathas Costa/OA

A promotora de Justiça Especializada do Ministério Público de Alvorada, Rochelle Jelinek, recebeu na tarde desta terça-feira (22) os documentos preparados pela Secretaria de Administração da Prefeitura que indica uma fraude milionária no repasse do vale-refeições dos servidores.

Rochelle recebeu a documentação das mãos do secretário da pasta, Ramiro Passos. Um processo de investigação foi aberto e deve apurar o tamanho do esquema e o valor desviado, estimado inicialmente pela prefeitura em R$ 1,5 milhão.

O Ministério Público de Contas, que já havia recebido a papelada na semana passada, convocou para a próxima sexta-feira (25) a primeira audiência, onde deve colher detalhes do processo de apuração realizado pela prefeitura.

Funcionários que participavam do processo de fechamento da folha de pagamento durante o período da fraude, apurado entre 2012 e 2013, devem ser chamados para prestar esclarecimento.

O ex-prefeito João Carlos Brum foi procurado ao longo do dia pela reportagem d’O Alvoradense, mas não foi localizado para comentar o caso. 

fraude-vale-alimentacao-alvorada-01

Fonte: O Alvoradense