Foto: Especial / OA

Um galpão de reciclagem, que deveria ser exemplo de respeito ao meio ambiente, está causando transtornos não só aos moradores da avenida Beira Rio, bairro Americana, como também desrespeitando as margens e até mesmo as águas do arroio Feijó.

O material recolhido é armazenado parte em containers na rua, e também próximo à margem do arroio, e o problema se estende por cinco anos. Há relatos de que os materiais ficam boiando durante as cheias que são comuns na região.

Os vizinhos já acionaram a Prefeitura diversas vezes, contudo “parece que falta fiscalização e regulamentação das reciclagens em Alvorada”, lamenta um morador. Agora a comunidade está organizando um abaixo assinado para que alguma providência seja tomada. “Fiscais vem, só conversam e não resolvem”, dizem.

O galpão é de madeira, quando o de alvenaria é indicado para a atividade. “Os vizinhos não querem se indispor, mas é dever da Prefeitura dar conta disso”, concluem.