Servidores públicos já anunciaram que não irão trabalhar na segunda-feira | Foto: Reprodução / OA
Servidores públicos já anunciaram que não irão trabalhar na segunda-feira | Foto: Reprodução / OA

Após o anúncio do parcelamento dos salários, o governador José Ivo Sartori está recebendo uma ação que pede sua prisão e sequestro de bens. Quem entrou com o pedido foi a Associação Beneficente Antônio Mendes Filho (Abamf), que representa os servidores da Brigada Militar (BM). Havia uma ordem judicial que garantia o pagamento integral do salário dos servidores.

O presidente da Abamf, Leonel Lucas, destaca que havia esta determinação e que o governador a descumpriu. Com isso, a questão será encaminhada ao Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul ainda nesta sexta-feira (31).

• ASSINE: Receba a edição impressa do jornal O Alvoradense em casa

Além da Brigada Militar, outros setores devem paralisar os serviços nesta segunda. Existe a possibilidade de iniciar uma greve geral de tempo indeterminado. Alguns servidores públicos estaduais terão atraso de 25 dias no salário. As portas do Centro Administrativo do RS serão bloqueadas na próxima semana, ninguém trabalhará.

Fonte: O Alvoradense