Na busca de encontrar uma solução definitiva para o caótico Presídio Central, em Porto Alegre, onde 4.035 pessoas estão enclausuradas num local preparado para receber 1.980, o governo do Estado confirmou nesta terça-feira em entrevista à Rádio Guaíba que vai construir três presídios no Rio Grande do Sul até 2014.

Duas destas casas de detenção devem ser erguidas na Região Metropolitana, nas cidades de Guaíba e Charqueadas. A terceira deve ser em Venâncio Aires, no Vale do Rio Pardo.

Os presídios terão 550 vagas cada um e serão construídos em parceria com a iniciativa privada. O modelo de negócio será de arrendamento, onde empresas privadas constroem o prédio e depois alugam o imóvel por um tempo determinado para o governo. Após o fim do prazo o imóvel passa a ser do Estado que também será o único responsável pelo seu funcionamento desde o momento da inauguração.

A previsão é de lançar os editais até março e após o início das obras, inaugurar os presídios em até dez meses.

A atual área do Presídio Central deve se tornar um centro de lazer.

Fonte: O Alvoradense